Jardins de Babur, o fundador do Império Mughal | Cabul - Afeganistão

Os Jardins de Babur, também chamados de Bagh-e Babur, é um parque histórico e de peregrinação localizado em Cabul, no Afeganistão.

Jardins de Babur em Cabul, no Afeganistão

Acredita-se que os jardins foram criados por volta de 1528, quando Babur deu ordens para a construção de uma avenida em Cabul, descrita com algum detalhe em suas memórias, a Babur Nama (Baburnama).

Jardins de Babur em Cabul, no Afeganistão

Era tradição entre reis e príncipes Mughais desenvolverem locais para recreação e prazer durante sua vida e escolher um deles como o último local de descanso.

Jardins de Babur em Cabul, no Afeganistão

Jardins de Babur em Cabul, no Afeganistão

A paisagem natural era fundamental para a vida da corte de Babur, e ele foi enterrado no jardim em torno de 1540, 10 anos após seu falecimento.

Jardins de Babur em Cabul, no Afeganistão
Babur e alguns de seus descendentes

Quem foi Babur
O grande Imperador Zahir-ud-din Muhammad Babur, mais conhecido como Babur, (nascido em 14 de fevereiro de 1483 e falecido em 26 de dezembro de 1530) foi um imperador muçulmano e grande conquistador da Ásia Central, que fundou a dinastia Mughal da Índia.
Babur era um descendente direto de Tamerlão e acreditava ser também um descendente de Genghis Khan, pelo lado materno.

*Tamerlão, do turcomano, Timur-i-Lenk, ou "Timur, o Coxo", foi o último dos grandes conquistadores nômades da Ásia Central de origem turco-mongol.

Descendentes importantes
Babur era também avô de Akbar, o Grande e tataravô de Shah Jahan, o Imperador que mandou construir o Tah Mahal.

Babur

As maiores conquistas do Imperador Babur
A Batalha de Panipat em 1526 é um eixo de transformação na história global. Com a vitória de Babur, o Sultanato de Deli, estabelecido em 1192 por Muhammed Ghori (1162 – 1202), chegou ao fim. O seu lugar foi ocupado pelo Grande Império Mughal que consolidou os territórios do Sul da Ásia e deixou como legado a cultura, arte, arquitetura, administração, música, língua, gastronomia e os costumes da Índia moderna, do Paquistão, de Bangladesh e do Afeganistão.

A Era Mughal, que mudou a história da Europa e Ásia Central e o Escritor Babur
Foi o período Mughal, que, no devido tempo, mudaram a história da Europa e da Ásia. Babur não era apenas um soldado incansável e um líder consumado, mas também um grande escritor. Suas memórias compiladas no Babur Nama são consideradas um dos maiores escritos de um governante e ocupam um lugar na historiografia mundial ao lado das memórias de César.

A morte de Babur e a salvação de seu filho
Sua morte pungente ressalta não só a sensibilidade de sua alma, mas também a inclinação sufi predominante de seu tempo. Em 1530, seu filho Humayun ficou doente. O melhor que a ciência médica tinha para oferecer não o curou e toda a esperança foi perdida. Babur ergueu as mãos em oração ao Todo-Poderoso, e implorando-lhe para poupar a vida de seu filho, implorou para tirar sua vida em vez disso. É relatado que, após a oração, Babur voltou sete vezes à cama de seu filho moribundo, e em todas às vezes repetia sua súplica. Ele morreu logo depois, enquanto seu filho se recuperou e se tornou o próximo Imperador de Hindustão.

Jardins de Babur em Cabul, no Afeganistão
Ao fundo, a Mesquita Shah Jahan

Entre seus sucessores, Jahangir (bisneto) e Shah Jahan (tataraneto) encomendaram obras neste jardim, em homenagem a Babur. 

Abandono e recuperação dos jardins
Segundo relatos de alguns viajantes do século XIX sugerem que o jardim, logo após a morte de Babur, ficou abandonado e suas paredes perimetrais foram supostamente danificadas em um terremoto em 1842. 

Jardins de Babur em Cabul, no Afeganistão

Os reparos foram realizados na virada do século, durante o reinado de Amir Abdur Rahman Khan, que construiu um complexo para uso de sua família dentro do jardim. Outras transformações ocorreram durante o século XX, quando elementos de estilo europeu foram introduzidos na paisagem e uma piscina e uma estufa foram construídas em um terraço superior. 

Durante a fase da Guerra Civil do Afeganistão, que durou de 1992 a 1996, o Bagh-e Babur (Jardins de babur) foi muito alterado e o local estava em péssimo estado de conservação. 

Jardins de Babur em Cabul, no Afeganistão

Em 2002, um acordo para a reabilitação do jardim de onze hectares foi assinado entre a Aga Khan Development Network (AKDN) e a Administração Transitória Afegã. Paralelamente à liberação de material bélico não detonado remanescente, o trabalho começou em 2003 sobre a conservação do túmulo de Babur, que havia sido significativamente alterado ao longo do tempo.

Túmulo de Babur, no Afeganistão
Túmulo de Babur

O Túmulo de Babur
Baseado em fragmentos de mármore encontrados na área da sepultura, foi possível erigir uma réplica da cerca de mármore ao redor do túmulo de Babur, dentro da área murada.

Mesquita Shah Jahan, em Cabul, no Afeganistão
Mesquita Shah Jahan

A Mesquita Shah Jahan
Neste jardim se encontra a Shah Jahan Mosque, um dos mais importantes monumentos históricos de Cabul. Esta mesquita de mármore foi dedicada pelo governante Shah Jahan, durante uma visita a este jardim em 1647.

Mesquita Shah Jahan, em Cabul, no Afeganistão
Mesquita Shah Jahan

Esta mesquita mantém uma bela dedicação de mármore incrustada celebrando a vitória de Shah Jahan sobre o governante uzbeque de Balkh em 1646, e mais registros de construção  levaram dois anos e acarretaram despesas significativas.

Mesquita Shah Jahan, em Cabul, no Afeganistão
Marcas de ataques contra a mesquita

Depois de uma sucessão de reparos, a mesquita foi restaurada por uma equipe italiana em 1966, mas gravemente danificada durante a fusão entre facções em 1993.

Mesquita Shah Jahan, em Cabul, no Afeganistão

Entre 2003 e 2004 a mesquita foi recoberta com argamassa de cal e alguns elementos de mármore rachados foram substituídos, enquanto a parede mihrab foi refaciada com mármore.

Mesquita Shah Jahan, em Cabul, no Afeganistão

Vários elementos de mármore estrutural no telhado também foram substituídos em 2003/2004. Durante o curso das obras, muitas lápides finas (agora guardadas no túmulo de Babur) foram reutilizadas na pavimentação da mesquita.

Jardins de Babur em Cabul, no Afeganistão

Garden Pavilion
Entre outros prédios históricos subsequentemente restaurados estavam o Garden Pavilion do século XIX. e o Palácio da Rainha, ambos agora em uso para funções públicas. Escavações no extremo oeste do jardim em 2003 revelaram fundações de pedra de um portal do século XVII, em torno do qual foi construído um complexo Caravanserai, usando formas e técnicas tradicionais, que agora abriga um centro de interpretação e outras instalações.

Jardins de Babur em Cabul, no Afeganistão
Exposição de quadros com pinturas sobre o Império Mughal

Jardins de Babur, em Cabul, no Afeganistão
Este cabelo e o comerciante que o conduz representam a antiga Rota da Seda.

Jardins de Babur em Cabul, no Afeganistão

Na entrada do Complexo dos Jardins de Babur encontra-se um prédio em forma de U, com, dois pavimentos, onde na parte superior são moradias e, na parte inferior, lojas de artesanato e souvenirs do Afeganistão.

Jardins de Babur em Cabul, no Afeganistão

Para quem gosta de história e de apreciar belas paisagens em meio a natureza, uma visita a este jardim é um passeio imperdível e de uma riqueza cultural imensurável.

Ticket entrada Jardins de Babur, no Afeganistão
Ticket de Entrada nos Jardins de Babur

Para entrar nos jardins, paguei uma taxa de 350 Afs, que corresponde a mais ou menos R$ 20,00, isso porque eu quis filmar e fotografar. A taxa apenas para visitação eu não sei quanto é.

Para assistir ao vídeo sobre os Jardins de Babur, volte um post.

Eu fiquei encantada e espero que você também tenha gostado.
Beijos,
Ana Maria

*Fonte de pesquisa: historyofislam.com e Wikipedia

**Agência contratada para este tour: Let's be Friends - Tourism in Afghanistan  http://www.letsbefriendsafghanistan.com/
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.