Hunder Village, um oásis no deserto frio dos Himalaias.

A bela Aldeia de Hunder (Hunder Village) é como um oásis no meio do deserto frio, no Vale do Nubra, entre as montanhas dos Himalaias, em Ladakh, norte da Índia.


Distante 160km de Leh, a capital de Ladakh e7km de Diskit, conhecido por seu mosteiro budista, Hunder adquiriu fama por suas dunas de areia, o deserto frio que o rodeia, camelos bactrianos e sua beleza natural de tirar o fôlego.


Hunder Village fica distante aproximadamente 160 km de Leh, a capital da região de Ladakh.


Para alcançar esta aldeia remota, que fica perto da geleira de Siachen e da fronteira do Paquistão, em Ladakh, estado de Jammu & Kashmir, no norte da Índia, é preciso atravessar a montanha Khardung La, com mais de 5.300m de altitude.


Este local é o ponto máximo que um turista pode ir,  já que a entrada além da aldeia de Hunder é proibida, pois a área à frente é controlada pelo exército indiano.



O deserto  de alta altitude, frio, com extensão de dunas de areia e paisagem estéril formam uma paisagem enigmática e espetacular para os turistas que o visitam. 


Neste vilarejo eu visitei um parque belíssimo, chamado Nyamthum Thundel Tsogspa. Para entrar neste parque, pagamos 30 rúpias (cerca de R$ 1,50). No ticket avisa que este valor é destinado à conservação das dunas de areia.



Além de uma vista belíssima, seja para qual lado olhamos, neste parque, rodeado de montanhas com picos nevados, existe um riacho, um gramado arenoso, dunas de areia e sua maior atração são os camelos bactrianos.



O camelo bactriano é bem peludo e tem duas corcundas, ao contrário dos camelos de uma única corcova, encontrados no Rajastão e outras partes da Índia.  Na verdade, os camelos com apenas uma corcova são, na verdade, dromedários.


Os camelos bactrianos eram o principal modo de transporte quando Ladakh era uma parada importante nas antigas rotas comerciais com a Ásia Central.



O camelo bactriano, camelo-asiático ou simplesmente camelo (Camelus bactrianus) é um mamífero nativo da região das estepes da Ásia Central, mais precisamente, da região da Báctria,  daí o seu nome.


Quase todos os animais desta espécie vivem domesticados pelas populações locais, mas ainda existem mais de mil espécies selvagens na Mongólia e noroeste da República Popular da China.


Os turistas adoram passear de camelo pelas dunas de Hunder e este passeio dura em torno de 2 horas e custa cerca de 300 rúpias (aprox. R$ 15,00).


Como eu já fiz um Camel Safari de 2 dias pelo deserto quente de Thar, no Rajastão, optei para não fazer este passeio em Hunder, já que o vento gelado não me deixaria curtir muito o passeio.



Hunder é também o lugar onde se pode encontrar florestas de mar-espinheiro, uma planta medicinal rica em bio-moléculas, vitaminas e propriedades nutritivas e popularmente conhecida como 'Leh Berry'.


Embora a área que circunda Hunder é árida e desolada, a aldeia, no entanto, é uma vasta extensão de verde e possui terras cultiváveis. Os produtos de horticultura, incluindo damascos, nozes, amêndoas, maçãs e várias frutas e flores, de Nubra são muito procurados.


No próximo post eu vou mostrar o Guest House onde eu me hospedei neste vilarejo, pois neste lugar longíncquo não existem hotéis, apenas Guest Houses e tendas em acampamentos.

Te aguardo no próximo post!
Beijos,
Ana Maria
LEIA MAIS

Pelas estradas de Ladakh, restaurante e banheiro, em vídeo

No post anterior eu mostrei algumas fotos de um banheiro que eu fui entre as montanhas isoladas de Ladakh, norte da Índia e agora chegou a vez do vídeo.

Banheiro na Índia

Então, aperte o play e veja a minha reação ao me deparar com este banheiro de zinco e sem teto. Coisas da Índia!


Este vídeo já estava no youtube há uma semana, pois os vídeos sempre são postados antes por lá. Para assistir em primeira mão, assine o canal e ative as notificações, assim você será avisado toda vez que tiver vídeo novo.

Gostou do vídeo? Deixe seu like lá no youtube, é importante para o canal. Obrigada!

Beijos,
Ana Maria
LEIA MAIS

Como é um banheiro de estrada entre as montanhas da Índia

Quando precisamos ir ao banheiro durante uma viagem é sempre uma aflição, pelo menos para quem é mulher (para homem é sempre mais tranquilo). Agora, já imaginou como seria um banheiro na beira de uma estrada, entre as montanhas isoladas da Índia? 

Estradas de Ladakh, Índia

Pois é, fiquei viajando três dias em um sobre e desce montanha, na região de Ladakh, norte da Índia e só tive banheiro confortável, como um banheiro ocidental, à noite, nas duas guest houses onde eu me hospedei. 

Estradas de Ladakh, Índia
Casas que foram abandonadas devido a deslizamentos

Naquela região não existe hotel, apenas casas de moradores  adaptadas para receber hóspedes. É que o local fica isolado do mundo por 8 meses e acredito que não vale a pena manter hotéis em funcionamento só por 4 meses. 

Estradas de Ladakh, Índia
O nome deste lugarejo é Tangste Village

Tangste Village, Estradas de Ladakh, Índia
Posto policial/militar de identificação de turistas

Mas antes de mostrar melhor um dos banheiros que eu precisei usar, quero mostrar para um pouco da estrada, para você entender que este banheiro era até um luxo para o local.

Estradas de Ladakh, Índia

Além de algumas casas, o local conta com um posto de fiscalização de turistas (só se pode circular com autorização prévia do exército indiano), existe um restaurante e um banheiro improvisado.

Estradas de Ladakh, Índia
Himalayan Restaurant

Estradas de Ladakh, Índia
Este miojo apimentado era só o que tinha no momento que eu passei por lá!

Estradas de Ladakh, Índia
Esta indiana fez questão de tirar uma foto comigo. Me achou "exótica"!

Estradas de Ladakh, Índia
Banheiro nos fundos do restaurante

Mas, antes de almoçar, precisei ir ao banheiro, pois estava há viajando viajando por aquelas estradas. Lá no fundo, escrito Toil, era o banheiro para clientes. Não tinha teto, mas estava trancado à chave.

*Toil: toalette 😆

Estradas de Ladakh, Índia
Este era o banheiro!

É o típico banheiro indiano, no chão. Mas apesar de ser banheiro de beira de estrada, estava bem limpo. Talvez porque a circulação de pessoas no local (era fora de temporada) seja mínimo.

Estradas de Ladakh, Índia

Para encerrar, a foto de um dos cachorrinhos que eu vi por lá, que são super peludos, para aguentar um frio abaixo de 40ºC, no inverno.

Sei que num lugar deste você não teria outra escolha, mas o que achou deste banheiro?

Beijos,
Ana Maria
LEIA MAIS

Seguro Viagem, como funciona e o que levar em conta antes de contratar.

Para quem viaja, principalmente se for para o exterior, é imprescindível se preocupar com a saúde, pois imprevistos podem acontecer a qualquer hora ou lugar. E se não nos prevenirmos sobre isso, principalmente se a viagem for internacional, a conta pode sair salgada demais para o nosso bolso.

Neste post vou falar sobre o Seguro Viagem, como funciona e o que levar em conta antes de contratar.


Por que contratar um Seguro Viagem?
Sem considerarmos que alguns países exigem que o turista tenha Seguro Viagem, a principal vantagem de adquirir este seguro é poder minimizar qualquer situação desconfortável que surja ao longo da viagem.

Seguro Viagem garante cobertura para gastos com despesas médicas de urgência e emergência e cobre muitas outras eventualidades, como extravio de bagagem, traslado médico, traslado de corpo e até indenização em caso de acidentes que resultem em invalidez permanente ou morte do segurado.

Caso você precise de qualquer atendimento médico, por exemplo, com um Seguro Viagem, você não precisará gastar nada além das suas despesas já previstas na viagem.

Junto a cobertura monetária das despesas contratadas, o segurado dispõe de toda assistência às coberturas, como assistência odontológica, fisioterapia, regresso sanitário, translado de corpo, orientação em caso de perda de documento ou cartão de crédito, auxílio para cobrir despesas em caso de cancelamento de viagem e um seguro em caso de invalidez permanente ou morte acidental.

Qual a diferença entre Seguro Viagem e Assistência de Viagem
A diferença entre Seguro Viagem e Assistência de Viagem é que no seguro, você paga e depois é reembolsado e na assistência, você não paga nada.

Ambos estão inclusos em qualquer plano de Seguro Viagem, e o que faz com que você pague ou não dependerá do hospital que você for.
Você não paga nada se for a um hospital conveniado, indicado pela seguradora.
Mas, se você preferir ir em algum outro hospital, você deverá pagar primeiro e depois será reembolsado pela seguradora.

Importante: atente-se ao valor do seguro contratado. Se a sua conta hospitalar for maior que o valor do seguro, você terá que pagar pela diferença, independente se o hospital for conveniado ou não. Por exemplo, você contratou um seguro de US$ 30.000 e sua conta deu US$ 35.000. A diferença de US$ 5.000 você terá que pagar do seu bolso.

A opção de Assistência Viagem e Seguro Viagem somente é válida em casos de escolha de hospital. Para a assistência farmacêutica, você sempre terá que pagar e depois ser reembolsado.


Dicas para contratar um Seguro de Viagem
Avalie qual tipo de cobertura você precisa e pesquise pelos custos de alguns procedimentos médicos no país de destino, como o de uma consulta médica, diária no hospital e intervenção cirúrgica.

Analise todas as coberturas oferecidas pelo seguro escolhido
As principais coberturas oferecem seguro em caso de morte acidental e assistência médica, mas os seguros mais completos chegam a fornecer outras coberturas importantes, como para cancelamento de viagem, extravio e atraso de bagagem, medicamentos, assistência odontológica, repatriação, extensão de internação hospitalar e de diárias em hotéis, passagem de ida e volta para um familiar, assistência jurídica, entre outros.

Verifique se o seguro possui assistência médica para prática de esportes
Nem todos os seguros oferecem esse tipo de assistência. Por isso, se você for praticar algum esporte, procure por seguros que ofereçam esse tipo de cobertura.

Veja se no país de destino o seguro é obrigatório e se existe valor mínimo
Em alguns países, a contração de um seguro viagem é obrigatória.

A Europa, signatária do Tratado de Schengen, estabelece a obrigatoriedade da contratação de um seguro viagem no valor mínimo de € 30.000 euros para todos os turistas.

Cuba e Austrália também possuem contratação obrigatória do seguro viagem. Em Cuba a cobertura mínima é U$ 10.000,00 para assistência médica, e a Austrália exige assistência em viagem, mas não estipula um valor mínimo.



Parceria com a Seguros Promo
Seguros Promo é uma empresa inovadora, com os mais novos e mais completos planos de seguro viagem do mercado e o blog Viagens e Beleza acaba de firmar parceria com esta empresa. 

O site consolida as informações de todas as seguradoras, e possui um comparador de coberturas e preços, onde o cliente define a melhor opção para seu perfil de viagem! Faça sua cotação e garanta o menor preço!

E você ainda recebe 5% de desconto se digitar o código VIAGENSEBELEZA5.

Você pode clicar neste link: Seguros Promo ou no banner fixo na lateral do blog para fazer a sua cotação e escolher o melhor seguo para a sua viagem. 

Compare os seguros de viagem
No site do Seguros Promo você pode fazer uma comparação detalhada de maneira rápida e fácil os preços de diferentes de seguros ofertados, analisando qual possui o melhor custo benefício para a sua viagem.

Ao pesquisar, você escolhe o destino da viagem e a sua duração. Os seguros disponíveis são classificados por melhor custo benefício (mas você pode optar por outra forma de classificação) e pode comparar as coberturas de cada um.

Quando você viaja, o Seguro está entre suas principais preocupações? Qual o tipo de seguro que você utiliza?

Beijos,
Ana Maria

* Este não é um publipost (post pago), mas o blog recebe uma comissão toda vez que o cupom de desconto VIAGENSEBELEZA5 for utilizado. Você não vai pagar nada a mais por isso e ainda ganha 5% de desconto.

**Eu já expliquei aqui no blog como funciona o Seguro Viagem obtido através da compra de passagens com cartão de crédito internacional (só as bandeiras Platinum e Black oferecem esta cobertura) e sobre a Assistência Médica oferecida pelo INSS nos países conveniados.
LEIA MAIS

Contornando o Rio Nubra, em vídeo!

No post anterior eu mostrei mais um pouco do Vale do Nubra e do rio, que dá nome ao lugar e incluí belíssimas fotos. E agora, chegou a vez do vídeo.

Contornando o Rio Nubra, Ladakh, Índia

Se você não achar bonito um lugar com tantas pedras, eu entendo, pois a minha primeira impressão também não foi das melhores. Mas depois, eu amei viajar em companhia destas pedras. O lugar me revelou belezas que eu jamais imaginaria.

Então, aperta o play e viaje um piuco comigo e as pedras, neste lugar um tanto enigmático!


O que você achou deste vídeo? Concorda comigo que o lugar é lindo ou você prefere uma paisagem com mais verde ou praias?

Independente da paisagem se você gostou do vídeo, compartilhe, deixe o seu like lá no youtube e se inscreva no canal, caso ainda não o tenha feito.

Beijos,
Ana Maria
LEIA MAIS

O Rio e o belíssimo Vale do Nubra, em Ladakh!

Esta semana eu postei no youtube um vídeo mostrando um pouco do Vale do Nubra e do Rio Nubra, que eu contornei durante minha viagem por Ladalk, na Caxemira, norte da Índia.

Vale do Nubra, Ladakh, Índia

Como eu sei que nem todos os leitores assistem aos vídeos, pois preferem leitura e fotos, segue também um post com algumas das belíssimas fotos que eu tirei.

Vale do Nubra, Ladakh, Índia
 Areia, pedras, montanhas e o rio, lá no fundo...

O primeiro post e vídeo sobre o o Vale do Nubra foi sobre Panamik, um vilarejo onde brotam da terra fontes de águas termais, enriquecidas com uma grande quantidade de enxofre. Se você ainda não viu, volte alguns posts.

Vale do Nubra, Ladakh, Índia

Border Roads Organisation (assim mesmo, com "S") é um departamento do exército indiano (India Army) que controla as áreas restritas e de fronteira com outros países, como a China e o Paquistão. E a cada posto destes, eu tinha que parar, me identificar e apresentar a minha autorização para circular nesta área, que é extremamente controlada. 

Vale do Nubra, Ladakh, Índia

O Rio Nubra que dá nome ao Vale de Nubra, é um afluente do Rio Shyok, que atravessa a região e finalmente se junta ao Rio Indus, ao leste de Skardu, no Paquistão. 

Vale do Nubra, Ladakh, Índia

O Rio Nubra junta-se ao Rio Shyok que se bifurca em um grande vale que separa as montanhas de Karakoram de Leh. O Rio Shyok é afluente do Rio Indus. E o Rio Indus foi o rio que originou o nome do país, a Índia.

Vale do Nubra, Ladakh, Índia

O Vale do Nubra é um deserto grande altitude (deserto frio) com precipitação baixíssima e vegetação escassa, exceto ao longo dos leitos dos rios.

Vale do Nubra, Ladakh, Índia

Vale do Nubra, Ladakh, Índia
A altitude do Vale do Nubra (Nubra Valley) é de 3.050 metros

Vale do Nubra, Ladakh, Índia

Esta lambreta eu encontrei em frente à uma borracharia, pois estourou o pneu do carro onde eu estava e precisamos fazer um pit stop.

Vale do Nubra, Ladakh, Índia
Paisagem árida e infértil. Estes telhados que aparecem são de uma zona militar.

Vale do Nubra, Ladakh, Índia
 Vez ou outra cruzávamos com algum veículo.

Vale do Nubra, Ladakh, Índia
Parece que a estrada vai ser engolida pelas montanhas!

Vale do Nubra, Ladakh, Índia

Ainda contornando o Rio Nubra, mas já fazendo uma nova subida, em direção a Pangong Lake, que fica a 4.250 metros de altitude.

Vale do Nubra, Ladakh, Índia
Um pastor de ovelhas e cabras...

Vale do Nubra, Ladakh, Índia
Ao fundo, um restinho de neve.

Alguns trechos são tão estreitos e sem visibilidade, por causa das curvas e montanhas, que existem estas  placas, orientando aos motoristas para que buzinem.

Vale do Nubra, Ladakh, Índia
Paradinha para fotos


Vale do Nubra, Ladakh, Índia
Depois de muitos quilômetros em companhia das pedras...


Vale do Nubra, Ladakh, Índia
Um pouco de verde (?) e animais já transforam totalmente a paisagem!

Vale do Nubra, Ladakh, Índia

Vale do Nubra, Ladakh, Índia

Gostei do que está escrito nesta placa: Esta é uma estrada, não uma pista. Dirija devagar! Altitude: 4.363 metros!

Vale do Nubra, Ladakh, Índia

Vale do Nubra, Ladakh, Índia
Belíssimas essas cabras!

Vale do Nubra, Ladakh, Índia
 Olhe o tamanho dos chifres, uma briga aqui pode machucar muito!

Vale do Nubra, Ladakh, Índia

Este post foi uma amostra de como é o belíssimo Vale do Nubra, ainda vou postar mais alguma coisa, porque, por mais inóspito, longínquo ou desabitado que seja este lugar, eu encontrei tanta beleza lá que eu preciso compartilhar aqui no blog. Espero que você também tenha gostado.

Beijos,
Ana Maria
LEIA MAIS