Zero Point, em Sonamarg: neve até no verão!

Sonamarg ou Sonmarg, é uma pequena cidade e estação de montanha nos Himalaias, localizada no distrito de Ganderbal, na Caxemira, norte da Índia, e o seu nome significa "Prado de Ouro" (Meadow of Gold). A cidade fica distante 87km de Srinagar, a capital de verão da Caxemira (cerca de 3 horas de carro).


Com altitude de 2.740m, Sonamarg é cercada por geleiras deslumbrantes, prados belíssimos, rios e lagos de águas muito claras. A cidade já foi portão de entrada na antiga Rota da Seda, que ligava a Caxemira com a China e outros países do Golfo.


O trajeto até o topo foi feito numa caminhonete especial e a belíssima paisagem foi se revelando em cada curva. Na foto acima, um pastor e suas ovelhas, cena muito comum em todo o Vale da Caxemira. 


O Rio Sindh, que serpenteia as montanhas através do vale, possui águas transparentes, oriundas do degelo e peixes em abundância, especialmente trutas.


O acesso às montanhas é aberto a partir de abril e permanece assim apenas em poucos meses do ano, pois durante o inverno, devido às fortes nevascas e risco de avalanches, é praticamente impossível chegar até lá.


A estrada, assim como o rio, também serpenteia as montanhas e é bem rústica. Em alguns pontos, há passagem para apenas um veículo por vez, enquanto os outros aguardam pacientemente a sua vez.


A neve desliza pela montanha e cruza a estrada em um enorme tapete branco, por isso, precisa de permanente vigilância e de máquinas para abrirem o caminho.

As máquinas sempre em constante e árduo trabalho para remover a neve...

Paredões de gelo em ambos os lados e caminho aberto pelas máquinas.

Eu visitei Zero Point no início de junho, já praticamente verão. Chegou a nevar enquanto eu estava lá e passei muito frio mesmo, pois não fui o agasalhada o suficiente para encarar aquele clima abaixo de zero. No mesmo período, em Delhi, a capital da Índia, a temperatura beirava os 50ºC, derretendo até asfalto.

Alguns trabalhadores acampam à beira da estrada. 

O lugar é muito procurado para trilhas e caminhadas, além da prática de esqui. Os picos de neve e as regiões montanhosas onduladas são perfeitas para a prática de trekking. São inúmeras trilhas, desde as mais simples até as mais desafiadoras.

Estes homens, por exemplo, parecem ser pastores ou pessoal que trabalha na estrada.

Esta área é rigorosamente vigiada pelo exército da Índia, com soldados fortemente armados em todos os lugares.

O exército patrulha toda a região em grandes comboios.

Depois da guerra de Kargil (conflito armado contra o Paquistão, em 1999), houve a implantação pesada do exército indiano.

Neve por todos os lados!


Em determinado momento, o sol até ensaiou uma aparição triunfante. Mas deixou a montanha com cara de bolo de chocolate com chantilly e desapareceu em seguida.

Alguns corajosos se arriscavam a passear e a brincar na neve!


O clima estava tão frio naquele dia que logo afugentou logo os poucos visitantes que foram até lá.

Cadê todo mundo?

Depois de nevar, começou a esfriar demais e a ventar muito. O vento parecia uma navalha afiada, a sensação era de que ele iria cortar mesmo a minha pele.

Passei tanto frio que até me perguntei:  o que que eu estou fazendo aqui?


Nesta panela de ferro com brasas, estavam assando milho e eu aproveitei o calorzinho das brasas para trazer meus dedos de volta à vida!

Não consegui me aquecer e tive que me "refugiar" dentro da caminhonete.


Como o frio só estava piorando e as poucas barracas com comida e chai começaram a fechar, decidimos ir embora também.


Durante a nossa descida, o colorido dos caminhões Tata pela estrada foram um espetáculo à parte. Isso só se vê na Índia!

Homem das montanhas com roupas típicas (e apropriadas para o frio)...


Na parte mais baixa, apesar de frio, não ventava tanto e era bem mais suportável. Este cavalo estava literalmente "caçando" um pouco de grama entre tantas pedras.

A montanha impõe sua presença e nos faz sentir do tamanho de uma formiga!

A Zero Point foi a montanha mais rústica e sem infra estrutura e também onde eu passei mais frio e fome. Pouca gente, poucos recursos, muito frio, muita neve e onde eu me senti mais pertinho do Criador, pois lá, a mão do homem pouco conseguiu interferir!

Lugar bem inóspito, mas belíssimo! E se eu não dissesse que era na Índia, você identificaria como tal?

Beijos,
Ana Maria
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

2 comentários :

  1. Adoro esse tipo de paisagens e as suas fotos estão lindas! Mas para enfrentar o frio das montanhas somente com roupas especiais (ou eles, que jah estão acostumados!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milena, obrigada, foi uma viagem inesquecível, assim como imagino que tenha sido a sua pela China.
      Os locais já têm tolerância ao frio, pois não vi ninguém com roupas muito especiais.
      Para os turistas, pode-se alugar mas não para esta montanha, que é rústica demais. Para uma outra montanha que eu visitei (post em breve) aluguei umas roupas (fedorentinhas) e no fim, passei até calor, hehe...
      Beijos

      Excluir

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.