Gulmarg Gondola, a estação de esqui mais alta e extensa da Ásia!

O post de hoje é Gulmarg, uma cidade e estação de montanha, com uma altitude média de 2.699,60m, localizada no distrito de Baramula e distante 52km de Srinagar, a capital de verão da Caxemira, no norte da Índia.


Esta foi a terceira e última estação de montanha que eu visitei na Caxemira e, ao contrário das duas anteriores, tem neve praticamente o ano todo e uma boa infraestrutura, com acesso inclusive nos meses de inverno.


A viagem de Srinagar até Gulmarg é de uma beleza à parte, com estradas cercadas por álamos (espécie de plantas muito comuns na região), plantações de arroz e com muitos povoados, até chegar em Gulmarg Gondola. Ao longo da estrada encontramos também dezenas de postos de controle e fiscalização com policiais e voluntários fortemente armados.


Origem do nome: o nome original dado pelos pastores da região era Gaurimarg (O Justo), em homenagem à deusa hindu Parvati. No século 16, o lugar foi rebatizado para Gulmarg (Campo de Flores), pelo sultão Yusuf Shah, da dinastia Chak, que frequentava o lugar com sua amante Habba Khatoon.


Gulmarg foi estabelecida pela primeira vez como estação de esqui pelos britânicos, que criaram o Clube de Esqui da Índia, em 1927. Esquiar em Gulmarg tinha-se tornado muito popular durante os anos pré-independência. 

Sua localização privilegiada (próxima a Srinagar), a tornou naturalmente uma das principais estações de montanha do país.


Em 2004 foi concluída a estação de esqui Gulmarg Gondola, com o teleférico mais alto e mais longo da Ásia, o que contribuiu para atrair, a cada ano, um número ainda maior de visitantes. 

São duas fases de teleférico, com capacidade para transportar até 600 pessoas por hora. 

O visitante pode escolher se quer ir apenas até a Fase I, que oferece também passeios a cavalo ou até a Fase II, para praticar esqui, snowboard, andar de trenó, tobogã, etc. Ou ambas. Na alta temporada é aconselhável reservar com antecedência, pois a procura é muito grande.


De Gulmarg até Kangdoori, com 3.099,60 chega-se a Fase I. De Kangdoori até Apharwath, com 3.979,50m, à Fase II.

É indescritível a beleza das paisagens até o topo das montanhas!

Vista de um rebanho de ovelhas, lá de cima do teleférico.

Subida até a Fase II

Foto feita através do vidro do teleférico

Apharwath Peak, tocando nas nuvens!

Valores: o valor dos teleféricos está no site Gulmarg Gondola, mas vou descrever o que eu paguei. Foi cerca de US$ 65,00 pela subida de teleférico até a Fase II, com guia e instrutor. Estava incluso também a ida e volta a cavalo, do estacionamento até a entrada do primeiro teleférico. 

Na ida eu montei, mas na volta, mesmo já tendo pago, eu dispensei o cavalo e chamei o guia, que me pegou de carro. Achei totalmente desnecessário o cavalo, podia até ter ido caminhando, pois o trajeto não era longo. O fato é que eu estava cansada de andar a cavalo, pois em Pahalgam eu já tinha subido a montanha por muitas horas no lombo de um cavalo...

Início: Estação Gulmarg até Kangdoori Mountain.

Para ir até a Fase I, tem teleférico especial para os cavalos.


Fase I: Kangdoori até Apharwat. Nesta fase, muitos cavalos para passeios, mas neve mesmo, só no inverno.

Fase II: Apharwat Mountain: neves eternas a 4 mil metros!

A temporada de esqui abre em dezembro e vai até abril. Nos meses de maio a outubro não há neve na Fase 1, então se quiser vê-la, precisa ir até a Fase 2, cujas neves são eternas.

Como eu fui em junho, obviamente subi até o topo do Apharwat para ver a neve.

Era baixa temporada e tinha poucas pessoas se divertindo na neve!

Estava chegando o verão e a procura não era muito grande, eu fui sem reservar e comprei o bilhete para a Fase II lá na hora mesmo. Mas, assim que eu cheguei, o teleférico deu problemas e precisou de manutenção, o que demorou cerca de 1:30h/2horas para ser consertado. O ruim foi que perdi este tempo aguardando o conserto, enquanto já poderia estar lá encima me divertindo. Isso abreviou o meu passeio, pois os teleféricos encerram as atividades ao final da tarde.

"Restaurante"

Enquanto eu aguardava o conserto do teleférico, aproveitei para forrar o estômago. Fotografei o cardápio para você ver o nome dos pratos.

Aluguel de roupas para a neve: como eu tinha passado muito frio na minha visita à Sonamarg, desta vez resolvi alugar roupas pesadas e botas para encarar o topo da montanha. Num vilarejo próximo, eu encontrei uma "loja" que oferecia este aluguel. Não lembro quanto paguei, mas foi baratinho. Na estação devia ser bem mais caro.

Roupas e botas para alugar e usar na neve. 

O porém é que as roupas não eram lá muito bem cheirosas, mas era isso ou congelar. Então, topei encarar as roupitchas com "cheiros diversos". As botas eram umas galochas chulezentas, mas também encarei! Não queria nem imaginar em passar o mesmo frio sofrido em Zero Point.


Esse casaco eu só coloquei para tirar foto mesmo. Quase morri de calor! Os pontinhos brancos são de neve que jogaram na minha direção.

E sabe o que aconteceu? No alto da montanha tinha muita neve, mas não nevou como no dia anterior. Choveu um pouco, mas depois o sol apareceu e me fez até suar. Passei a maior parte do tempo carregando nas mãos o pesado casacão alugado, hahaha... 


O que leva uma criatura a fazer isso: se equilibrar com bloco de gelo na cabeça e deitar na neve? Turista é fogo! No caso das fotos acima, é fria!

Não resisti e sentei neste imenso tapete branco!


Não se iluda com esta foto, foi só pose! Mas eu esquiei sim, só que não sozinha e sim, junto com um instrutor.

A Estação de Gulmarg é perfeita para a aprendizagem de esqui, já que possui ótimas pistas para iniciantes e intermediário. As pistas variam de 200 a 900m. E pode-se alugar equipamentos de boa qualidade, incluindo esquis, botas, bastões, luvas e óculos de proteção em uma loja de esqui do governo indiano.


Para gerenciar as operações de montanha, a cada ano o Departamento de Turismo contrata muitos profissionais, entre eles, instrutores treinados e liderados por especialistas estrangeiros, que auxiliam e ensinam os turistas amadores a esquiarem. Muitos esquiadores estrangeiros visitam Gulmarg e ficam lá por longos períodos, inclusive na baixa temporada.


Na alta temporada existe uma modalidade altamente emocionante em Gulmarg, é o Heli-Esqui. Nela, os esquiadores são levados de helicóptero para o topo dos das montanha e de lá, eles esquiam pelas imensas encostas do Himalaia. O programa foi iniciado em Apharwat Mountain (na Fase II do teleférico) e, posteriormente, estendido para outras áreas dos Himalaias, na Caxemira. Criando em 1980, este programa foi suspenso durante a década de 1990, mas agora foi novamente reativado. Deve ser adrenalina pura! 


Gravei também algumas horas da minha aventura em Gulmarg e, em breve, estará no ar. Mas não está sendo nada fácil editar e deixar o vídeo com menos de 5 minutos.

Você já leu os posts e assistiu aos vídeos sobre as outras duas montanhas da Caxemira que eu visitei? Os links são estes: Pahalgam e Sonamarg!

Me diga, qual das três montanhas você achou mais legal e que lhe deixou com vontade de conhecer?

Beijos,
Ana Maria
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.