Páginas

Pahalgam, o Vale dos Pastores!

Pahalgam ou Vale dos Pastores, é uma pequena cidade no distrito de Anantnag, estado indiano de Jammu e Caxemira, localizada na confluência dos rios Sheshnag e Lidder, a uma altitude de 2.740m e distante 95km de Srinagar, a capital de verão da Caxemira.

Pahalgam, o Vale dos Pastores!

Antigamente era um humilde vilarejo de pastores, mas hoje, tornou-se um destino turístico muito procurado na Caxemira, além de muito conhecido pelos artigos de lã produzidos na região.

Pastores de cabras e ovelhas, cena comum nas estradas da Caxemira.

Embora seja um pequeno local, Pahalgam oferece inúmeras opções de entretenimento junto à natureza, com paisagens deslumbrantes. Andar a cavalo, pônei, jogar golfe, fazer trekking, rafting, pesca, visitas a templos e compras de produtos de lã são as atividades mais procuradas. 

Pahalgam, o Vale dos Pastores!
Paradinha na estrada para fazer uma foto com esta ovelhinha. Turista é fogo, né?

O clima é muito agradável no verão, raramente ultrapassa os 25ºC e facilmente abaixo de zero no inverno.

Pahalgam, o Vale dos Pastores!

Eu fui em junho, quase verão e as temperaturas estavam muito baixas, sendo que nas montanhas, nevava todos os dias. E nesta época, a temperatura está em torno de -6Cº.

Pahalgam, o Vale dos Pastores!

Opções de hospedagem não faltam para atender a todo tipo de turista e orçamento. Pode-se encontrar desde cabanas até hotéis luxuosos.

Pahalgam, o Vale dos Pastores!

Na semana em que eu estive na Caxemira, fiquei hospedada em Srinagar e visitei os lugares próximos de carro, com o guia contratado. A viagem até Pahalgam durou cerca de 2h30min. 

Pahalgam, o Vale dos Pastores! - Caxemira
Estacionamento onde eram contratados os passeios a cavalo.

Eu visitei Baisaran, no centro da cidade, também chamado de "Mini Suíça" pelos moradores e, de lá contratei um passeio a cavalo para subir uma das montanhas.

Pahalgam, o Vale dos Pastores! - Caxemira
Neste ponto, os cavalos aguardavam os turistas para a subida na montanha.

Foi uma aventura e tanto subir a montanha cheia de pedregulhos no lombo de um cavalinho. 

Pahalgam, o Vale dos Pastores! - Caxemira

A subida foi cheia de obstáculos e teve três paradas para descanso, lanche e fotos, até um prado belíssimo entre as montanhas. 

Pahalgam, o Vale dos Pastores! - Caxemira
A paisagem era deslumbrante, o que compensava o sacrifício da subida.

Pahalgam, o Vale dos Pastores!
Primeira parada para descanso e fotos.

Pahalgam, o Vale dos Pastores!
A turma ali atrás já estava retomando a subida da montanha.

Pahalgam, o Vale dos Pastores!
Espetáculo da natureza!

Pahalgam, o Vale dos Pastores!
Deu trabalho subir nesta pedra, mas a vista valeu à pena!

Pahalgam, o Vale dos Pastores!
Bom, hora de retomar as rédeas e continuar a subida...

Pahalgam, o Vale dos Pastores!

Havia muitos turistas aventureiros neste dia, mas pelo que eu observei, eu era a única estrangeira.

Pahalgam, o Vale dos Pastores!

Na segunda parada, pausa para um Kashmir Kahva (chá típico da região) e apreciar o córrego de águas transparentes que descia pela montanha.

Kashmir Kahva
Kashmir Kahva

Pahalgam, o Vale dos Pastores! - Caxemira
A natureza e sua perfeição. Momento de agradecer a Deus por tudo!

As montanhas de Pahalgam já foram utilizadas diversas vezes para locações de filmes na Índia.

Pahalgam, o Vale dos Pastores! - Caxemira

A paisagem montanha acima era de tirar o fôlego, rodeada de florestas de pinheiros e muitas pedras, além de alguns córregos.

Pahalgam, o Vale dos Pastores! - Caxemira

Esta foto é interessante, mostra a trilha feita por mim, de cima do cavalinho. E olha que este foi um dos trechos mais tranquilos.

Pahalgam, o Vale dos Pastores! - Caxemira
Caminho muito íngreme e cheio de pedras.

Pahalgam, o Vale dos Pastores! - Caxemira

Na terceira e última parada, várias tendas ofereciam algumas opções de alimentação, refrigerantes e chai, mas praticamente todos os "pratos" eram à base de Miojo da Maggi. Poucos dias depois de eu retornar da Índia, houve uma proibição em todo o país deste produto, pois encontraram uma grande quantidade de chumbo. 

Eu comi muito Miojo nas três montanhas em que eu fui (Pahalgam, Zero Point e Gulmarg Gondola) na Caxemira, pois era o prato mais simples e rápido de ser preparado, já que praticamente não havia infra nenhuma por lá.

Pahalgam, o Vale dos Pastores! - Caxemira

Nesta última parada, choveu forte e todo mundo teve que se abrigar nesta tenda até a chuva dar uma paradinha e o todo mundo poder voltar para a cidade.

Pahalgam, o Vale dos Pastores! - Caxemira
Choveu muito e esfriou também. No topo das montanhas devia estar nevando.

Pahalgam, o Vale dos Pastores! - Caxemira
Pose para o "look do dia"!

A descida foi tensa, muito barro e pedras escorregadias e eu morrendo de medo do cavalinho pisar em falso e eu voar montanha baixo. Nem pude ver direito o trajeto, pois como o caminho montanha abaixo era muito íngreme, eu precisei jogar todo o peso do meu corpo para trás, para não forçar o animal e correr risco de voa montanha abaixo...


Esta foto foi feita na subida, com, a terra ainda seca. Imagine isso encharcado, escorregadio e com barro cobrindo as patas dos cavalos... A ferradura da pata traseira de um dos cavalos se soltou e o coitado sofreu para descer. Ainda bem que não foi o meu, pois quem tava montando precisou descer nos trechos mais perigosos.

Pahalgam, o Vale dos Pastores! - Caxemira
O valor deste passeio, cavalo e guia (na foto acima), custou cerca de US$ 50,00.

Não consegui fotografar e nem filmar a descida, aliás, praticamente nem consegui ver o que tinha pela frente,mas certamente foi a aventura mais perigosa que eu fiz na Índia. Muito mais do que andar de elefante e de camelo.

A subida eu consegui gravar algumas partes e vou editar porque está muito extenso. Assim que estiver pronto, coloco no youtube e publico por aqui também.

O que você achou, gostou deste passeio a cavalo? Faria tranquilamente?

Beijos,
Ana Maria
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

2 comentários :

  1. Amiga eu e minha filha estamos aqui combinando que no dia que ficarmos ricas esse será nosso primeiro lugar a visitar!!! As montanhas e o lugar é tudo de muito bom mesmo e estou maravilhada! Encantada e admirada com tantas imagens que tem em sua memória, e tenho certeza que essa experiência vale uma vida inteira!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu, não precisa ficar rica para ir à India, pois lá tudo é muito mais barato do que a Europa ou os EUA... mas a India não é um país fácil, os contrastes são gritantes, mas se você for de coração aberto, você vai se apaixonar!
      Esta viagem para um mundo tão diferente foi uma experiência incrível para mim e certamente vou levar esta experiência por toda a vida!
      Beijnhos!

      Excluir

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.