Voando IndiGo e o Aeroporto de Varanasi!

Em 2016, eu viajei pela Índia muito mais de avião do que de trem, ao contrário de 2015, quando que eu cruzei boa parte do país sobre os trilhos. Então, chegou a vez de mostrar como foi voar com a IndiGo e como é o Aeroporto de Varanasi, a cidade mais sagrada da Índia.

IndiGo

A IndiGo Airlines é a maior companhia aérea de baixo custo da Índia (low cost), com base em Gurgaon (área metropolitana de Delhi) e seu aeroporto principal é o Aeroporto Internacional Indira Gandhi.

IndiGo Ailines

Quando começou a operar, em agosto de 2006, a empresa tinha apenas uma aeronave, mas cresceu tanto em 10 anos que, já são 96 aeronaves, operando em mais de 70 destinos na Índia.

Voando pela IndiGo Airlines

A IndiGo opera exclusivamente com aviões Airbus A320 e a sua frota é bem jovem, com idade média dos aviões em torno de 3 anos.

Voando pela IndiGo Airlines
 Essa área do aeroporto é exclusiva da IndiGo.

A proposta da IndiGo é oferecer aos passageiros "tarifas baixas, voos pontuais e uma experiência livre de problemas".

Voando pela IndiGo Airlines
Aeronave de IndiGo sendo abastecida (de alimentos e combustível).

O preço dos bilhetes é um dos mais acessíveis, por isso os voos estão sempre lotados. Cada passageiro tem direito a uma franquia de 15kg despachados e a bagagem de mão, com até 7kg. Ou seja, para viajar com IndiGo pode-se levar, gratuitamente, até 22kg.

Minha bagagem era muito mais do que isso, já que eu estava fazendo uma viagem muito longa, mas eu deixava sempre o excedente em um hotel, em Delhi, onde eu me hospedava a cada pausa entre os destinos.

Voando pela IndiGo Airlines
 Passeando de ônibus da IndiGo pelo Terminal 2 do Aeroporto de Delhi.

O voo que eu peguei da IndiGo para Varanasi partiu do Terminal 2 (Terminal Doméstico) do Aeroporto Internacional Indira Gandhi, em Nova Delhi e um ônibus da empresa levou os passageiros do portão de embarque até a aeronave, lá no meio da pista.

Voando pela IndiGo Airlines
Rampa coberta, para o embarque pela porta dianteira do avião.

Diferente da maioria dos aviões, a subida de passageiros não foi por escada e sim, por uma passarela. Meu assento era na segunda metade do avião, então o embarque foi pela porta traseira, também em uma passarela.

Voando pela IndiGo Airlines
A rampa de embarque pela porta traseira era sem cobertura, ou seja, se chovesse...

Voando pela IndiGo Airlines

Voei apenas o trecho Delhi x Varanasi com a IndiGo, que teve a duração de cerca de duas horas. Não foi servido nenhum lanche gratuitamente, mas havia a opção de compra. Como o voo era curto, não cheguei a sentir fome, portanto, nem sei o custo dos lanches. 

Voando pela IndiGo Airlines
O Airbus A320 tem 2 corredores com 3 poltronas em cada fila.

Voando pela IndiGo Airlines
Saindo de Delhi...

Voando pela IndiGo Airlines
...chegando em Varanasi.

O voo foi tranquilo a maior parte do tempo, só teve um pequeno trecho com forte turbulência, e cheguei em Varanasi num finalzinho de tarde ensolarado. A surpresa foi saber que o aeroporto de Varanasi não fica em Varanasi e sim, em Babatpur, uma cidade distante 26km.

O Aeroporto de Varanasi foi rebatizado em outubro de 2005 e passou a se chamar Aeroporto Internacional Lal Bahadur Shastri.

Aeroporto Internacional Lal Bahadur Shastri  -  Aeroporto de Varanasi
Fachada interna (pista) do Aeroporto Internacional Lal Bahadur Shastri

IndiGo e o Aeroporto Internacional Lal Bahadur Shastri  -  Aeroporto de Varanasi
Estou, literalmente, na pista!

Como o Aeroporto de Varanasi é pequeno, os passageiros foram caminhando mesmo até o saguão. Só não entendi porque não pudemos usar o finger, talvez ele estivesse sendo colocado apenas para o próximo embarque..

Aeroporto Internacional Lal Bahadur Shastri  -  Aeroporto de Varanasi
Todo mundo ansioso aguardando a bagagem começar a rodar na esteira.

Aeroporto Internacional Lal Bahadur Shastri  -  Aeroporto de Varanasi
Esteira de bagagens ultra moderna.

Aeroporto Internacional Lal Bahadur Shastri  -  Aeroporto de Varanasi
 A cara de felicidade de quem recebeu sua bagagem corretamente.

Aeroporto Internacional Lal Bahadur Shastri  -  Aeroporto de Varanasi
Antes de sair, outra foto para mostrar mais um pouco do Aeroporto de Varanasi.

Aeroporto Internacional Lal Bahadur Shastri  -  Aeroporto de Varanasi
Fachada externa do Aeroporto Internacional Lal Bahadur Shastri

Peguei um táxi até o hotel que eu reservei, às margens do Gandhi e paguei a tarifa mais cara de toda a Índia, que foi 800 rúpias (cerca de R$ 50,00). Os outros transfers custaram bem menos. Em Delhi por exemplo, eu sempre pagava 400 rúpias e, em Mumbai, que é a cidade mais rica e cara da Índia, paguei 600 rúpias. E em ambos o aeroporto também não ficava muito perto do hotel onde me hospedei.

Aeroporto Internacional Lal Bahadur Shastri  -  Aeroporto de Varanasi

Em frente ao aeroporto, antes do estacionamento e dos táxis, tem esta maquete gigante de um dos Ghats (escadarias) do Ganges. Achei bem interessante!

Aeroporto Internacional Lal Bahadur Shastri  -  Aeroporto de Varanasi

Ao lado da maquete, tinha esta placa em mármore com uma pequena explicação:
"Ghats de Benares
Reverberando com vida, cor, cultura, tradição, espiritual e religião, a essência de Varanasi é melhor sentida entre seus 87 Ghats.
Os mais importantes Ghats de Varanasi são Dashashwamedh, Manikarnika, Assi, Maan Mandir, Scindia, Harishchandra ... e muitos mais."

Essa foi a minha introdução sobre Varanasi e nada melhor do que começar por uma das portas de entrada, o aeroporto. A partir de hoje, "abrindo os trabalhos" para muitos posts e vídeos bem interessantes sobre Varanasi, ou Benares, como muitos indianos ainda a chamam!

Se você tem alguma curiosidade especial sobre a cidade de Varanasi ou sobre o Rio Ganges, deixe nos comentários.

Beijos,
Ana Maria

*Para saber mais sobre esta companhia aérea ou reservar voos, é só clicar no site da IndiGo.
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

4 comentários :

  1. Eu adorei saber como a empresa expandiu rápido e adorei ver as imagens.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paulo, que bom que você gostou do post.
      Pois é, os indianos estão viajando muito pelo país e como os trens são muito lentos, por isso as empresas aéreas low cost cresceram tanto.
      Abraços,

      Excluir
  2. Oi Ana,
    Nunca vi e nem usei um avião com acesso por rampa. Acheiinteressante.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Betty, eu também nunca tinha visto rampa para subir em aviões. Só os fingers e escada mesmo.
      Bjs

      Excluir


Obrigada por comentar! É bom demais receber o retorno dos leitores.
Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.