Chegando em Cusco e o mal da altitude!

Chegamos em Cusco (eu e minha irmã) pouco depois do meio dia e o transfer contratado já nos aguardava no aeroporto. A altitude de 3.400metros (acima do nível do mar) não causou nenhum mal estar na chegada. Tudo estava normal.

Aeroporto de Cusco, com minha irmã Mari.

Seguimos para o hotel, fizemos o check-in e recebemos na hora um copo de chá de folhas de coca, para amenizar os efeitos da altitude, o famoso soroche.


Bebemos o chá de folhas de coca, largamos as malas e saímos para almoçar e também para dar uma voltinha de reconhecimento, pois no dia seguinte já iríamos para o Machu Picchu.

Soroche, o Mal da Montanha
Enquanto procurávamos um restaurante para almoçar, caiu uma chuva forte e nos abrigamos numa farmácia. A chuva não parava e nós de pé, aguardando uma trégua. Nesta hora eu comecei a passar mal. Era o soroche me recepcionando. Isso aconteceu cerca de 2 horas após ter pisado em solo cusquenho. Tontura, cabeça pesada, mal estar e ânsia de vômito. Pensei que fosse desmaiar, pois minhas pernas começaram a ficar bambas, mas aguentei firme, pois vi que minha irmã estava bem e eu não queria assustá-la. 

*Soroche, ou Mal da Montanha, ocorre geralmente a altitudes acima de 2.400metros e atinge as pessoas que vêm de lugares mais baixos, por conta da menor concentração de oxigênio na atmosfera.

Assim que a chuvinha deu uma folga, saímos da farmácia e entramos no restaurante mais próximo (Trattoria Adriano), pois eu precisava sentar, beber um pouco de água e comer alguma coisa. Já era meio da tarde e não tínhamos almoçado ainda.

Sopa de legumes na Trattoria Adriano

Pedimos uma sopa leve, pois meu estômago estava muito embrulhado e, neste momento, foi a vez da minha irmã começar a se sentir mal. Depois que comemos a sopa de legumes, começamos a nos sentir melhor e pedimos uma das especialidades de Cusco: Trucha al Horno (Truta ao forno). Infelizmente não tiramos foto deste prato, pois quando ele chegou, o soroche tinha dado uma trégua e estávamos famintas. 

Só depois de descansar um pouco, é que fomos dar mais uma voltinha pela Avenida del Sol, a principal da cidade e retornamos ao hotel para evitar passar mal novamente.

Perigos do Soroche
Além de ânsia de vômito, tontura, forte dor de cabeça, falta de ar, coração palpitante, o soroche pode ser extremamente perigoso para quem tem problemas de hipertensão. A respiração fica mais rápida e os batimentos cardíacos aceleram bastante, enquanto o nosso organismo tenta se habituar à altitude.

O Mal de Montanha agudo pode evoluir para um edema pulmonar de grande altitude ou um edema cerebral de grande altitude, ambos potencialmente fatais.

Dicas para combater o mal da altitude: é preciso muito cuidado e descanso nas primeiras horas, caminhar devagar e nada de sair batendo pernas pela cidade, querendo conhecer tudo no primeiro dia. Beber muito líquido, inclusive chá de coca, que é digestivo e evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e alimentos pesados, de digestão lenta. Qualquer mal estar mais sério, falta de ar ou muita sonolência, procurar imediatamente um atendimento de urgência.

Importante: muito cuidado ao ingerir medicação em Cusco, principalmente remédios para dormir, que causam diminuição da frequência respiratória e, devido ao ar rarefeito da altitude, isso pode ser fatal. O ideal é consultar seu médico antes de viajar, caso você faça uso de medicamentos diários. E não tome nada por conta própria.

Quanto tempo durou o soroche?
No dia seguinte, fomos a Machu Picchu (2.400m de altitude) e não sentimos nada. Na volta para Cusco e na manhã do dia seguinte, ainda sentimos um pouco de mal estar. Na parte da tarde nós melhoramos e ficamos totalmente ambientadas, sem nenhum outro desconforto até o final da viagem. 

Achei interessante esta reação, pois em abril deste ano eu visitei Ladakh, na India, e fui a uma altitude muito maior, de quase 5.000m. Em Ladakh eu senti falta de ar e muito cansaço físico, mas o mal estar de Cusco foi muito pior.

Você já esteve em algum lugar com altitude acima de 2.400 ou 3.000m? Sentiu algum mal estar?

Beijos,
Ana Maria
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

6 comentários :

  1. Deve ser um sonho passear ai, ai que massa um beijo Ana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Carol, esta viagem foi muito incrível.
      Beijos

      Excluir
  2. adorei! quero muito conhecer este lugar! beijos Márcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Márcia, muito obrigada!
      Você vai amar Cusco, a cidade é incrível, os cusquenhos são muito hospitaleiros, as belezas históricas e naturais são belíssimas. E para completar, os preços são bem justos.
      Beijos,
      Ana

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir


Obrigada por comentar! É bom demais receber o retorno dos leitores.
Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.