Fatos e fotos de um domingo no Taj Mahal!

Já contei e mostrei muitas fotos incríveis sobre o Taj Mahal, o famoso mausoléu localizado na cidade de Agra, na Índia, em posts anteriores, mas outras tantas, talvez diferentes e que não se encaixavam nos assuntos, ficaram de fora. Então, para fazer justiça com elas, separei algumas que eu vou mostrar hoje.

Ângulo do lado direito, nos fundos do monumento!

Realizando um sonho: como eu contei no vídeo sobre o Taj Mahal, a minha segunda visita, ao contrário da primeira, fazia parte de um sonho! Logo que eu voltei para o Brasil, sofri uma grave fratura no tornozelo, fiz duas cirurgias e fiquei sem poder caminhar por cinco meses.


Então, para não desanimar com as limitações, justo eu, sempre tão ativa e correndo de um lado para o outro, e a cansativas sessões de fisioterapia, prometi a mim mesma que eu voltaria a caminhar normalmente (sem sequelas) o mais rápido possível e para celebrar esta vitória, eu visitaria novamente o Taj Mahal.

O pulinho nem foi tão bom, mas para mim representou muito! 

Três meses depois da minha segunda cirurgia, eu pisava no Taj Mahal! Era um domingo e veja como estava o movimentado por lá:


Mas não me importei com a multidão e com a gripe fortíssima que me deixou um pouco enfraquecida, mas eu estava muito feliz, realizando meu sonho!


Chegando na estrada de acesso ao Complexo do Taj Mahal, distante cerca de 1 km, podemos seguir à pé, ou pegar algumas das conduções disponíveis, como tuk tuk ou carroça puxada por um dromedário, que eu chamo carinhosamente de camelo.

Camelo: tem duas corcovas
Dromedário: tem apenas uma corcova

Chegando mais perto, tinha uma imensa fila de indianos para a comprar da entrada ao Taj Mahal

Guichê para a compra de ingressos

Existem guichês e filas separadas para os indianos e para os estrangeiros, que são em menor número. Para e revista e detector de metais, há apenas filas feminina e masculina, pois são revistas diferenciadas. Em toda a Índia, para evitar assédios e constrangimentos, mulheres revistam mulheres e homens revistam homens.


Este ano informatizaram a venda dos ingressos. Acima, em tamanho menor,o meu ingresso do ano passado. Mas o preço não alterou, continua 750 rúpias, que é menos do que 50 reais. Muito barato para se ver tamanho espetáculo da história e arquitetura mundial.

*Atualização em novembro de 2016: o valor da entrada para estrangeiros passou para 1.000 rúpias e para os indianos, 40 rúpias (era 20 rúpias).


Esta placa informa que ingressos no valor de 510 e 750 rúpias tem direito a um par de sapatilhas de feltro e uma garrafinha de água mineral.


Para pisar no Taj Mahal em volta do monumento, é necessário cobrir o calçado com esta sapatilha ou entrar com os pés descalços.


Com esse QRCode, que está na placa, podemos baixar um aplicativo bem legal para colocar fotos do Taj Mahal. Se você tem o leitor em seu celular, é possível baixá-lo por esta foto! Novidade que não tinha no ano passado!



Este é o Portal de Entrada para o Mausoléu. Já estou dentro do Complexo, mas não na área do Taj. Bem lá no fundo, na abertura central, o branquinho que aparece, já é o Taj Mahal.

De dentro do Portal, a primeira visão magnífica do Taj Mahal

E agora, como conseguir uma boa foto com o Taj?

É acirrada a disputa do melhor ângulo para fotos com o majestoso monumento.

Pera aí, não ficou bom, mais uma, mais outra, só mais umas 200...

Bom, por um segundo, consegui uma foto quase exclusiva!

Uma verdadeira multidão visitou o Taj Mahal naquele domingo.

Era o domingo de Páscoa 2016 para os cristãos, mas que para 80% dos indianos, apenas um domingo qualquer!

Todo mundo tem que entrar no Taj, ou descalço, ou com a sapatilha de feltro nos pés.


Quem não recebeu ou comprou a sapatilha, podia deixar os calçados aqui, mediante uma taxinha para o cuidador, obviamente!

Rio Yamuna, que corre nos fundos do Taj Mahal.

Um dos minaretes em restauração


Esta é uma passagem subterrânea desativada, que liga o Taj Mahal ao Forte de Agra, distante 2,5 km.

Não me canso de admirar a imponência do Taj Mahal!


Este ângulo é exatamente no lado oposto da foto mais acima. Visão da frente do Taj Mahal para o Portal de entrada!

Dentro da área do Complexo do Taj Mahal

Explorando um dos pátios do Complexo do Taj Mahal

Portão de saída do Complexo do Taj Mahal

Causando no Taj Mahal:
Eu não podia deixar de fora mais um capítulo da série: "Exóticos são os outros"! 

Foram inúmeras fotos, mas selecionei apenas algumas.


Eu retribui o carinho dos indianos sempre com um sorriso e nunca me neguei a tirar fotos com eles, mesmo quando eu estava bem cansada! Mas confesso que quando começava a juntar muita gente, eu dava um jeito de sair de fininho!


Tenho milhares de fotos sobre o Complexo do Taj Mahal, mas vou encerrando por aqui que este post já ficou longo! Espero que você tenha gostado desta seleção um pouco diferente das fotos convencionais!

O próximo post será sobre o Jardim da Lua, um jardim que fica do outro lado do Rio Yamuna, atrás do Taj Mahal, e que mostra uma vista bem interessante deste belíssimo mausoléu!

Beijos,
Ana
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.