Pelos caminhos de Nova Roma do Sul

No post de ontem eu escrevi sobre o Eco Parque, localizado em Nova Roma do Sul e que oferece muitas opções de passeios e esportes radicais e no post de hoje, vou mostrar como foi o caminho até lá.

Tapete de parreirais

Eu estava em Caxias do Sul, também na Serra Gaúcha e segui para Nova Roma do Sul, passando por Nova Pádua. Este trajeto tem 46,6km. O retorno optamos (viajei com minha irmã e cunhado) por fazer através de Farroupilha, cuja distância final é de 64km. 


Veja no mapa o trajeto até Nova Roma do Sul, partindo de Caxias do Sul, em direção à Nova Pádua. E depois, voltando através de Farroupilha.

Após passar por Nova Pádua, pegamos uma estrada de chão boa parte do trajeto. A estrada está em boas condições, mas em compensação, o carro ficou imundo, de tanta poeira. Não sei como fica esta estrada em dias de chuva, mas não vi buracos.

Ao longo do caminho, passamos por muitas montanhas, parreirais e plantações de milho.

Este parreiral é mais fechado e as uvas brotam no alto.

Parreiral mais aberto, distribuído em fileiras e as uvas brotam nas laterais.

Apesar da poeira, o caminho é muito bonito, mas a sinalização é bem escassa e muitas vezes ficamos sem saber se estamos no caminho certo ou não.


Enfim, chegamos até um ponto no Rio das Antas onde se pega uma balsa para atravessar o rio e continuar o trajeto, ainda na estrada de chão. A travessia custa R$ 4,50 por carro e funciona 24 horas.

A balsa é conduzida manualmente, por dois homens. Haja força nos braços....

Permanecemos dentro do carro durante a travessia, que dura poucos minutos.

Vista do Rio das Antas, de cima da balsa.

Alguns quilômetros depois de atravessar o rio, podemos avistar a barragem da Usina Hidrelétrica Castro Alves. 

Barragem da Hidrelétrica Castro Alves com as comportas abertas. A queda d'água atinge 46m.

Há um pequeno acostamento onde podemos parar o carro e tirar fotos. Depois, mais estrada de chão, rumo ao centro de Nova Roma do Sul.

Acostamento (bem) empoeirado, onde se estaciona para visualizar melhor a barragem.

Enfim, zona urbana e o centro da cidade, que é bem pequena. Era um domingo muito quente e as ruas estavam praticamente vazias, mas na semana que vem a cidade estará bem agitada, pois vai acontecer a 12ª La Prima Vendemmia (dias 22, 23 e 24 de janeiro), uma festa para promover a cidade e a cultura italiana da região.

Igreja de São Pedro e São Paulo, estilo romano

O interior da igreja é muito bonito!

A Praça da Matriz é ponto de encontro obrigatório dos moradores da cidade, principalmente nos finais de semana.

Centro de Nova Roma do Sul

Depois de passear pelo centro e tomar sorvete na praça, seguimos para a zona rural da cidade, em direção ao Eco Parque (post aqui).

O trajeto de volta até Caxias fizemos por Farroupilha, apesar de ser um pouco mais longo e cheio de curvas, a estrada é toda asfaltada e estava um tapete macio, sem nenhum buraco.

Ponte de Ferro: construção inciada em 1928 e inaugurada em 1930, por Getúlio Vargas.

Na divisa dos municípios de Nova Roma do Sul e Farroupilha é necessário atravessar novamente o Rio das Antas. Nada de balsa desta vez, a travessia é feita através da Ponte de Ferro.

Inauguração da ponte a tiros de fuzil: a inauguração deveria ocorrer no dia 12 de outubro de 1930 e, até aquela data, a ponte deveria permanecer fechada com correntes, tendo uma placa na entrada. Mas, irrompeu a Revolução e, no dia 3 de outubro, quando 21 caminhões do exército, sob o comando de Benjamin Vargas, que se dirigiam a São Paulo, chegaram à ponte, desamarraram as correntes, dispararam tiros de fuzil até na própria placa, dando assim por inaugurada a ponte Getúlio Vargas, nome que não pegou. Hoje é chamada popularmente de “Ponte de Ferro”.

*Fonte: site oficial do Município de Nova Roma do Sul.

Vista do Rio das Antas, de dentro do carro, durante a travessia pela Ponte de Ferro.

Depois da ponte, continuamos na estrada até cruzar o centro de Farroupilha e seguir para Caxias. Não havia movimento, mas ao longo do caminho, vimos muitos carros estacionados na beira da estrada, provavelmente de aventureiros que estavam praticando rafting pelo Rio das Antas, trilhas ou rapel pelos imensos paredões de pedra da região.

A Serra Gaúcha, com sua geografia bem acidentada proporciona paisagens belíssimas e muitas opções de passeios e diversões. 

Que tal estas paisagens? Espero que você tenha gostado deste passeio por Nova Roma do Sul.

Beijos,
Ana
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.