Caxemira, zona de conflito em terras belíssimas!

As terras em volta das montanhas do Himalaia, na minha opinião, são os mais belos lugares da Índia. Além de Rishikesh, localizada no Estado de Uttarakhand, e Manali, no Estado de Himachal Pradesh, eu visitei a Caxemira (Kashmir), cujo nome oficial é Jammu and Kashmir.

A Caxemira também é chamada de Paraíso na Terra!

À partir de hoje, começa uma série de posts sobre a região da Caxemira. Primeiro vou dar uma pincelada geral sobre o Estado e depois vou contar um pouco mais sobre os lugares que eu visitei.


Os principais idiomas do Estado da Caxemira são o urdu, dogri, kashmiri, mas falam também o hindi e inglês. Lembrando que a India possui 23 idiomas oficiais!

Cena muito comum em Pahalgam, pastores e ovelhas andando pelas ruas. 

A Caxemira está localizada nas montanhas do Himalaias e faz fronteira com os Estados de Himachal Pradesh, Punjab, Tibet (na região administrada pela China) e Paquistão. Este último, que foi separado da Índia em 1947, após a Independência, disputa esta região desde então.


A área de fato administrada pela Índia é menor do que a pretensão territorial, já que parte da região geográfica da Caxemira é administrada pelo Paquistão e parte pela República Popular da China. 

Controle rigoroso contra ataques terroristas, principalmente vindos do Paquistão: a Caxemira possui autonomia especial nos termos do artigo 370, da Constituição da India e eu percebi isso claramente em Srinagar, a capital de verão deste Estado. Assim que eu desembarquei no aeroporto, eu precisei preencher aquele formulário que todos os estrangeiros preenchem ao entrar em um país. Isso que eu já tinha preenchido um destes formulários em Delhi. Ainda no aeroporto, fui submetida a um intenso interrogatório por três policiais federais. Queriam saber o básico: o que eu estava fazendo lá, quanto tempo iria ficar, qual o hotel etc.

Revistas e detectores de metais: ao pegar o voo de volta, a revista começou praticamente 1 km antes do embarque, já na zona do aeroportuária. Ao todo, passei por quatro revistas e três detectores de metais. Na última revista, eu fui "apalpada" em algumas partes do meu corpo para verificarem se eu não portava nenhum objeto explosivo no meu corpo.
Vale destacar que todas as revistas femininas na India são efetuadas exclusivamente por mulheres! Não me senti desrespeitada, pois entendi como funciona o sistema de prevenção terrorista no local.

Pelas ruas e em quase todos os lugares, dezenas de militares fortemente armados controlam tudo o que acontece na região e nem sempre é possível fotografar ou filmar. No primeiro dia, confesso que estranhei muito, mas depois acostumei e nem mais me importei do isso.

Telefone e internet: durante a minha estada na região, eu vi que o chip telefônico que eu havia comprado em Delhi não funcionava na Caxemira. Somente chips comprados lá funcionam e comprá-los não é uma tarefa simples. Então, quando precisei, usei o celular do meu guia local, o super prestativo Umar. A internet também é totalmente controlada pelo governo local, que tira do ar e restabelece a qualquer momento.. ou dias depois.

Umar, meu guia e motorista contratado na Caxemira. 

O Umar foi muito correto e prestativo. Se alguém for visitar a região, sugiro contratar um guia e recomendo este. Tenho os telefones, whats e e-mail dele. É só entrar em contato comigo inbox que eu informo.

Mesquita Hazratbal, em Srinagar, que eu também visitei.

População: Jammu e Caxemira, com mais de 12 milhões de habitantes, é o único estado na Índia, com uma população de maioria muçulmana. No restante do país, prenominam os hindus. 

A Caxemira é formada por três regiões: Jammu (população hindu), Vale da Caxemira (muçulmanos) e Ladakh (budistas).

As capitais, que são duas: Srinagar, de maioria muçulmana, é a capital do Estado durante a primavera/verão e Jammu, de maioria hindu, é a capital durante os meses de outono e inverno. 

Pomar de maçãs, próximo a Pahalgam.

O Vale da Caxemira é famoso por sua belíssima paisagem montanhosa e Jammu, pelos seus numerosos templos hindus. Ladakh, também conhecido como "Little Tibet", é famosa pelas belas montanhas e pela cultura budista. 

Fiquei cerca de uma semana na Caxemira e visitei, além da cidade de Srinagar, as montanhas nevadas em Pahalgam, Zero Point, em Sonmarg e Gurlmarg Gondola, em Gulmarg. 

 Subi até as montanhas de Pahalgam em um cavalo.

Zero Point, em Sonmarg. Nevou e fez muito frio naquele dia. Quase congelei! 

Aqui é Gulmarg Gondola, em Gulmarg.

Explorei apenas a região do Vale e as montanhas da Caxemira, inclusive quase na fronteira com o Paquistão, mas não fui para as outras duas regiões (Jammu e Ladakh).
 
Sonmarg

A região é de tirar o fôlego: belíssima! Era o mês de junho, já entrando no verão e fazia frio, chegando até a nevar nas montanhas.


Um contraste com a capital do país, Delhi, que na mesma época, os termômetros registravam quase 50ºC e o calor intenso estava derretendo até  asfalto.

Dal Lake

Dal Lake é um famoso lago em Srinagar, onde as pessoas moram em barcos belíssimos. A maioria também oferece serviços de hospedagem aos turistas.

Gulmarg Gondola

Nos próximos posts, vou contar um pouco sobre cada um dos lugares por onde eu andei na Caxemira. Aguardo você!

Beijos,
Ana Maria
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

6 comentários :

  1. Respostas
    1. Olá Camila, sim, lindo demais este lugar. Vale muito a pena conhecer!
      Beijos

      Excluir
  2. Uauuu que lugar mais LINDO! Nunca tinha ouvido falar. Amei as fotos! Lindas mesmo!

    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula, a Caxemira toda é linda. Cada lugar que eu visitei por lá eu achava que era o mais bonito, mas depois sempre acabava conhecendo outro tão belo quanto!
      Beijos

      Excluir
  3. Respostas
    1. Olá Re, sim, tudo é muito lindo na Caxemira! Beijocas

      Excluir

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.