Turistas sem noção são sempre os outros! Será?

Na semana passada eu li uma reportagem no site da RBS (Rede Brasil Sul) sobre o que os turistas andam aprontando em suas viagens pelo mundo. E fiquei chocada! Não estou falando de brasileiros, mas dos turistas em geral


Eu viajo bastante e já passei muita vergonha alheia vendo o que os turistas aprontam por aí. No seu dia a dia podem até ser comportadinhos, mas ao saírem de férias fazem coisas que jamais fariam nas suas cidades. Talvez por imaginarem que, já que ninguém os conhecem, então eles podem! 


Algumas vezes os turistas querem apenas bancar "os engraçadinhos" e acabam se metendo em enrascadas porque não sabem nada, ou quase nada, sobre a cultura local e não têm ideia de que estão ofendendo aquela cultura.

As encrencas vão de pequenos contratempos, ofensas culturais ou até mesmo, graves acidentes. Esta onda de "selfies", onde os turistas se arriscam para conseguirem o melhor ângulo, já trouxe prejuízos incalculáveis à obras de arte seculares. E alguns até perderam a vida. Quantas fotos com o título "Última selfie antes de morrer" já não se viu pelo facebook?

Vou reproduzir algumas destas barbáries que li nesta semana

1- Em Florença, o prefeito Dario Nardella postou um alerta em seu perfil no Facebook, agora em junho, pois turistas que se arriscam por uma selfie ousada passaram a escalar a escultura de Dante Alighieri e a urinar na Cúpula da Catedral da cidade. Nardella prometeu acionar a lei para castigar os vândalos da arte pública com punições severas: - Quem atinge a cultura fere o coração da história e a identidade da comunidade.

2- Em março, duas californianas foram presas em Roma acusadas de vandalismo, depois de colocarem as iniciais de seus nomes em uma das paredes do Coliseu e tirarem uma foto (acho que só prisão foi pouco!).

3- Este eu achei gravíssimo: em maio, dois turistas (não constava a nacionalidade deles) em Cremona, na Itália, escalaram uma escultura em mármore de Hércules, do século XVIII, para tirar uma foto de si mesmos, e acabaram derrubando uma coroa, que se espatifou em mil pedaços. 

4- Em junho, o drone de três turistas sul-coreanos se chocou com a catedral de Milão, enquanto fazia fotos aéreas. Nada grave aconteceu, mas poderia!

Por isso, muitos lugares proíbem até que os turistas entrem com aqueles sticks para celulares ou pequenas câmeras (que os brasileiros chamam de pau-de-selfie). Para evitar qualquer dano a alguma obra de arte. Imagine um quadro do Louvre danificado por um "pau-de-selfie"?

Em maio, quando eu visitei o Taj Mahal, na Índia, fui revistada minuciosamente e a minha bolsa também. Eu carregava um pequeno tripé para minha mini câmera e eu fui proibida de entrar com este tripé. E não tinha guarda volumes no local. Sorte que um trailer de lanches, fora da área do Taj Mahal, guardou para mim, diante de um pequeno pagamento, é claro. 

5- Essa eu achei ótima: um vídeo no youtube, publicado agora em julho, mostra um turista seguindo um sentinela no Castelo de Windsor, perto de Londres.
  
Foto extraída do youtube

Quando o garoto tocou o soldado, este apontou o rifle para ele, berrando: "Afaste-se da Guarda da Rainha!" — ou seja, uma reação bastante ríspida para o "momento rede social" que o engraçadinho pretendia postar. Mas bem feito!

6- Um comportamento muito comum e suicida, já visto também pelas redes sociais, é de turistas bêbados, pulando de uma sacada a outra dos hotéis ou até mesmo, saltando da sacada direto para a piscina destes hotéis. Já dá para imaginar que muita gente se machuca e até morre por causa destas "gracinhas"!

7- Vestimenta inadequada: eu presenciei um exemplo disto em Jaipur, na Índia. Em todo o país, as mulheres precisam andar com o corpo mais coberto, principalmente as pernas e não usar decotes. Mesmo no calorão de quase 50ºC. É a cultura deles, é preciso respeitar. Eu quase fritei dentro de jeans e camisetas mais fechadas, mas era o que eu tinha que fazer.


Bom, mas visitando o Forte da cidade eu vi duas jovens turistas usando micro shorts e passeando pelo local. Além dos olhares reprovadores da maioria das mulheres, eu vi vários homens enlouquecidos seguindo as garotas e tirando fotos. 

Pois é, esse tipo de vestimenta não é aconselhado usar na Índia. Muito menos seguro, pois se todas as demais mulheres do país preservam o seu corpo, as que se exibem podem estar atraindo perigo para elas mesmas.

*Eu cheguei a usar vestido e saia com comprimento um pouco acima dos joelhos, mas apenas em alguns lugares da capital do país. No interior, de jeito nenhum!

O comportamento dos Simpsons acima não é insano, é mico mesmo!

Mas os lugares campeões de atos insanos e turistas sem noção são as regiões litorâneas da Espanha, como Ibiza e Maiorca. Por lá se prolifera o que as autoridades chamam de "turismo de bebedeira" e eles estão perdendo o controle sobre este tipo de turista, que invade as praias no verão. Até policiais britânicos foram contratados para ajudar a conter os ânimos.


Os maus comportamentos, além dos citados, tem o de posar nus em frente à algum monumento famosos, sentar ou escalar algum prédio ou igreja, enfim, os atos insanos são tantos que nem dá para citar todos. Além de insultarem a cultura e o povo local, acabam causando enormes prejuízo ao patrimônio histórico.

Eu até fiquei pensando se alguma vez eu tentei bancar a engraçadinha para alguma foto e fiz algo ofensivo, mas só o que eu me lembrei foi das minhas caras e bocas ou algumas poses engraçadas, mas nunca fui de tocar em nada que não fosse permitido. Eu sempre, mas sempre mesmo, procuro me informar bem sobre os costumes do lugar onde eu vou para não cometer nenhuma gafe, e mesmo assim, às vezes já paguei alguns micos, mas é só. Nunca cheguei nem perto de cometer algum ato insano.


E você, como se comporta quando é turista? Micos eu sei que todo mundo paga, isso é inevitável e não é errado, mas você é um(a) turista consciente ou algumas vezes exagera no seu comportamento?

Beijos,
Ana Maria

*Imagens Simpsons extraídas do Google.
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

6 comentários :

  1. Uau amiga!! Eu que nem imaginava!

    Sobre as meninas de shortinhos, sabia que agora elas podem até ser repreendidas em lei se sofrerem assédio por conta da sua própria vestimenta, diz a lei que é por estar "induzindo" outra pessoa a ato libidinoso... sem palavras!

    Bom saber disso tudo.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu!
      Antes de viajar para qualquer lugar, é muito importante a gente se informar bem sobre os costumes e cultura local. Países muçulmanos, principalmente.
      O que é absolutamente normal para nós, para eles é algo grave. O lance dos shortinhos é perigoso, pode ser interpretado como um "convite ao sexo". E não podemos culpar uma cultura por isso, nós é que estamos "invadindo" um espaço que não é nosso, temos que respeitá-la!
      Beijos.

      Excluir
  2. Que texto esclarecedor, nunca viajei, mas pretendo é claro e bom senso é sempre bem vindo. Obrigada!
    comqueroupavouparaigreja.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jacke, você está certíssima, além de informação, o bom senso é muito bem vindo!
      Beijos

      Excluir
  3. Ana, você tocou em um assunto muito importante!
    Eu jah fico chocada no avião, pois o estado em que os passageiros deixam os banheiros e os assentos é incompreensivel para mim!
    Eu também sempre tento me informar sobre a cultura local e tento me adaptar, e talvez por isso em todos os lugares por onde andei sempre fui bem tratada, enquanto amigos e conhecidos tiveram experiências muito ruins. Não que eles sejam mal-educados ou algo do gênero, mas são comportamentos com os quais estamos acostumados e que os locais acham ofensivos.
    Eu prefiro deixar uma boa imagem pessoal, mas também enquanto turista em geral!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milena, nem me fale, também fico horrorizada toda vez que saio de um avião. Parece que houve uma verdadeira batalha lá dentro, uma nojeira!
      Eu sempre fui muito bem tratada em todos os lugares em que eu fui, nunca tive experiências ruins ou fui maltratada.Até aí na França, onde praticamente todo mundo que eu conheço já criticou os franceses, eu só tenho elogios.
      Quando eu visitei Paris, os franceses foram muito corteses comigo. Um exemplo foi uma senhora que me viu parada olhando um mapa próximo da Torre Eiffel e veio falar comigo. Me perguntou se eu precisava de ajuda. Pena que ela só falava francês, mas conseguiu me mostrar, através de gestos, para que lado ficava a Torre (eu estava indo em direção contrária, hehe..). Quer maior prova de cortesia do que isto?
      Na India então, me preocupei muito em não fazer nada errado e foi uma experiência maravilhosa, mesmo com vários contratempos ocorridos, mas isto faz parte de quem viaja. Zona de conforto, só na nossa casa.
      E é bem como você disse, comportamentos que para nós são normais, em outros lugares são ofensivos. É delicado, precisamos nos informar bem antes de viajarmos.
      Beijos

      Excluir

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.