Dinheiro na Índia: o você precisa saber para evitar contratempos!

Em relação à dinheiro e saques na Índia, eu tive alguns problemas, passei sufoco, mas foi devido à informações erradas do meu banco e do cartão de crédito. Normalmente, quem nos orienta só lê o formulário e as regras de cada banco e cartão, mas é pura teoria. A realidade para mim foi bem diferente. O que funciona na maioria dos países da América do Sul, EUA e Europa, na Índia é diferente.

Perguntas que todos fazem e poucos sabem orientar corretamente: qual a moeda na Índia, quanto vale, quanto levar e como (cartão ou cash)? 

Rúpias Indianas

Mas vamos começar pela moeda do país, a Rúpia Indiana (INR). Cada Real corresponde a mais ou menos Rs 19,00 (dezenove rúpias). Câmbio de maio e junho de 2015.

Nota de 1.000 INR, frente e verso

A maior nota da Índia é de Rs 1.000, que corresponde a mais ou menos R$ 53,00. Assim como as notas de Rs 500 e Rs 100, tem impressa a imagem de Gandhi.

*A partir de 11 de novembro de 2016, a maior nota de rúpia indiana passou a ser 2.000 rúpias. Leia a atualização no final deste post!

Notas de 1.000, 500 e 100 rúpias indianas

Qual moeda levar?

Aqui no Rio Grande do Sul, procurei em várias casa de câmbio de Porto Alegre (capital) e de Caxias do Sul (segunda maior cidade do Estado) e não encontrei Rúpias à venda. Nas próprias casas me informaram que eu não encontraria. Mesmo assim, insisti, mas realmente não encontrei. Minha opção então foi levar dólares.

Compre Dólares ou Euros e troque por Rúpias na Índia mesmo, onde é bem fácil encontrar casas de câmbio. Não leve Reais, lá ninguém troca, pelo menos nas casas de câmbio oficiais!

O que levar, cash, cartão de crédito ou travel card?

O que eu vou dizer pode parecer estranho, tanto que nem eu segui isso e passei sufoco quando meu cash acabou. Faça um cálculo baseado no que você pretende gastar e leve quase tudo em cash (dólares ou euros). Deixe o Cartão de Crédito para alguma semi emergência ou para pagar os hotéis. Eu digo semi, porque se for emergência, poderá não dar certo e você ficará na mão.


O que é semi emergência?

É quando o seu dinheiro cash ainda não acabou, mas está quase no fim. Não espere gastar tudo para tentar sacar. Você poderá ficar numa verdadeira emergência!

Ainda no Brasil, quando eu liguei para a administradora dos cartões para liberar o uso no exterior, me orientaram que eu poderia sacar com facilidade nos caixas eletrônicos e qualquer problema, era só ligar à cobrar para o Brasil, de qualquer telefone, fixo ou celular. Mas na prática, não foi bem assim!

Pagamentos com cartão de crédito: poucos lugares aceitam, apenas restaurantes internacionais, em grandes lojas, shoppings e hotéis. Mesmo assim, nem todos os hotéis aceitam cartão, dependendo da cidade em que você estiver. E muitos dos que aceitam, cobram uma taxa extra pelo cartão, em torno de 20%, o que acaba ficando bem mais caro.

Mesmo com o custo de vida na Índia muito mais barato do que o nosso, pagando as despesas só em cash, o dinheiro acaba rapidinho. O meu ainda durou cerca de 12 dias, sendo que, os poucos lugares que aceitavam cartão e não cobravam taxas, eu pagava com cartão.

Saques: aqui é que começou o meu calvário. Nem todos os caixas eletrônicos tinham convênio com os meus cartões Mastercard e Visa. Ou era um, ou somente o outro, ou o caixa não aceitava nenhum deles. Lá ia eu, de um caixa para outro, perdendo meu tempo e paciência!

O limite de saque diário no exterior, de cada um dos meus cartões, segundo a administradora, era de US$ 500,00, mas quem disse que eu conseguia sacar isso? Cada vez eu só conseguia sacar US$ 150,00. Mas podia sacar duas vezes de US$ 150,00. Ou seja, apenas US$ 300,00 por dia. Isso quando eu conseguia fazer os dois saques. 

O ruim: a cada saque, eu tinha que pagar uma taxa, de cerca de US$ 5,00 cada, mais taxa de conversão de rúpias para dólar, em torno de 6%, mais IOF de 6,38%. Então, a cada US$ 150,00 eu pagava taxas de US$ 23,57. Em reais, mais de R$ 75,00. E eu precisei fazer muito isso nos mais de 20 dias depois do meu cash ter acabado! Paguei muito caro por estes saques!

O péssimo: às vezes o meu cartão não aceitava cash, com o aviso de que eu já havia sacado o meu limite diário, sendo que, não havia sacado nenhum centavo, nem no dia anterior. 

O péssimo do péssimo: a Índia não tem convênio com o Brasil para ligações à cobrar. Impossível fazê-las, só ligando diretamente e pagando pela ligação. E foi o que eu precisei fazer algumas vezes. 

Cartões Travel Money: como não se pode carregar rúpias nestes cartões, além de ter que carregar em dólar ou euro e pagar as taxas de conversões, poderá haver problemas com os saques também. Sem contar que devem ser raros os lugares aceitam TM na Índia. Pelo menos eu não vi nenhum que aceitava. Mas mesmo assim, acho esta opção melhor do que cartão de crédito para saques.

Quanto dinheiro levar: isso vai depender de quanto tempo você vai ficar, se a sua viagem é por conta ou por agência. Indo por agência, geralmente já está incluso a passagem aérea, os hotéis e grande parte dos passeios. Então você só precisa levar dinheiro para despesas de alimentação, compras e passeios extras. No meu caso, eu só tinha a passagem aérea paga por aqui. As outras despesas precisei pagar todas na Índia.

Eu levei, em cash, cerca de US$ 2.000, pois como eu iria ficar viajando por 36 dias, não queria levar muito dinheiro, fiquei com medo de perder, de ser roubada, etc. Levei dois cartões de crédito, com um bom limite para gastos e saques. Mas, conforme o que eu relatei acima, poucos lugares aceitavam cartão de crédito e tive problemas com os saques na Caxemira e também em Delhi, nos meus últimos dias na Índia. Nos primeiros dias e nas outras cidades, os saques foram bem mais tranquilos, mas também, somente saques de valores baixos.

Dica de ouro: a minha dica final é, se você puder, leve a maior parte em dinheiro, seja dólar ou euro! Não marque bobeira, mas não se preocupe com assaltos, eles são raros na Índia. Mas os "mãos leves" existem em todos os lugares!

Sobre dinheiro e cartões na Índia, estas foram as minhas dicas baseadas na minha experiência. Já viajei pela América do Sul, EUA e Europa, mas para a Ásia foi a primeira vez e tudo funciona diferente por lá.

Espero que estas informações ajude quem está se organizando para ir para a Índia. Eu gostaria muito de ter lido isso antes de viajar pra lá.

Beijos,
Ana

*ATUALIZAÇÃO EM 09 DE NOVEMBRO DE 2016: novas notas de 2.000 rúpias na Índia.


O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, anunciou esta semana a desmonetização das notas de Rs 500 e Rs 1000 rúpias. Não serão mais aceitas em toda a Índia. Com esta medida, o país pretende combater uma onda de corrupção e notas falsas no país. 

A partir de hoje, todas as notas de 500 e 1000 rúpias serão consideradas ilegais. Uma nova nota de 2000 rúpias entrará em circulação e para esta adaptação, os bancos ficarão 2 dias fechados.

As pessoas que possuem notas de Rs 500 e Rs 1000 podem depositar em suas contas no banco ou nos Correios e/ou fazer a troca de 11 de novembro a 30 de dezembro de 2016.

**20 de dezembro de 2016: como 90% de todo o dinheiro em circulação na Índia era cash (os indianos não gostam de usar cartões), se instalou um verdadeiro caos na Índia desde então. Faltaram notas para troca no comércio. Nos bancos, casas e casas de câmbio, se formaram filas quilométricas e havia um limite para troca diária. A situação ainda não se normalizou, então, se você está indo para a Índia neste período, se informe bem do que você poderá enfrentar. A previsão de normalidade é de até 6 meses após a mudança.
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

20 comentários :

  1. Adorei seu post,certeza que vai ajudar muita gente. Já estou inscrita e quero te convidar pra se inscrever no meu também :) Bjos
    www.dicamineira.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Daiane, muito obrigada.
      Vou conhecer o seu blog em seguida.
      Beijos

      Excluir
  2. amiga! seu post é um verdadeiro guia! eu adooroo a India, um dia vou viajar tambem e conhecer!
    Nossa nao aceita ligaçao a cobrar? eu sempre uso rsrs ( O credito acaba quando precisamos né)
    Beijão enorme

    http://www.winxmake.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tati, se você adora a India, vai curtir ainda mais esta série de posts. Eu voltei encantada!
      Sabe que com a a minha família eu falava todo dia pelas chamadas do whats, mas para o Cartão de Crédito, só ligando pelo celular e pagando (caro) pela ligação!
      Beijos

      Excluir
  3. Super valeu obrigado. Model Bruce Paul

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruce, que bom que as dicas foram úteis.
      Abraços

      Excluir
  4. Boa noite precisaria de uma estimativa de gastos diários.... vou em um pacote que já tem muita coisa inclusa, mas gostaria de otimizar o gasto em dólar para refeições, pequenas compras, passeios extras e galtos pessoais. .. qual seria o valor diário? Vc teria uma sugestão ? Grata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rosa Madalena,
      Entendo a sua dúvida, mas é uma pergunta bem difícil de responder, pois depende do que você pode ou pretende gastar. Mas vou tentar te ajudar: calcule o número de refeições que você vai fazer que não estão inclusas no pacote, lanches, água, passeios extras e reserve uma graninha também para as compras, pois lá é bem mais barato do que aqui e tem muita coisa diferente.
      Calculando o número de refeições por dia, lanches e um tanto para compras já é uma boa base. Quanto ao valor das refeições, tudo vai depender do padrão dos lugares em que vocês irão. Mas para não passar apertos, calcule baseada com o valor daqui. Lá é mais barato, mas vai equilibrar com algum lugar mais sofisticado que vocês poderão ir. E se sobrar grana, melhor ainda.
      Beijos

      Excluir
  5. Muito obrigado pelo relato, vou para Índia em julho e tenho certeza que suas dicas vão me ajudar muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Victor, que bom. Estou novamente na India. Atualizando o post: cada real está valendo aproximadamente 17 rúpias.
      Desta vez eu trouxe mais dinheiro cash (dolares) para evitar saques e taxas.

      O cartão de crédito eu uso raramente, porque com dinheiro eu consigo um desconto maior, tanto em hotéis quanto em agencias de turismo, onde compro meus bilhetes aereos, trem e ônibus.
      Faça uma excelente viagem. Certamente será inesquecível.
      Abraços,
      Ana

      Excluir
  6. Muito útil seu post, pretendo ir à índia ano que vem e veio em boa hora suas dicas, obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andre, que maravilha! Lembre-se de olhar além do caos, de perceber com o coração e então, você vai se apaixonar pela India! Qualquer dúvida, é só perguntar!
      Abraços e uma excelente viagem em 2017!

      Excluir
  7. Oi amiga.. deixa eu te perguntar.. Em qual Hotel você ficou? Foi em Dalhi mesmo? Você não foi por agência né? É que eu e meu namorado estamos querendo ir para Dalhi pra fazer intercâmbio por causa do inglês. Mas nunca fomos para Ásia então estamos bem leigos no assunto. Nos indicaria ir por agência ou conta própria? Tens uma média de quanto precisamos levar em real para ficar uns 4 meses ? Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Josi,
      Te recomendo a dar uma olhada nos demais posts sobre a India, aqui no blog, tem muita informação interessante e que pode ser bem útil a você e a seu namorado..
      Eu fiquei em hotéis durante toda a minha viagem, em 2015 e 2016 (fui 2 vezes à India). Passei muitas vezes a Delhi e fiquei em vários hotéis diferentes.
      Nem todo lugar da Ásia é complicado, mas se vcs não têm experiência em viajar, aconselho a procurar a orientação de uma agência, pois a Índia é maravilhosa, mas um país cheio de particularidades e bem complicado.
      Ficar 4 meses somente em hotéis pode sair bastante caro, o ideal seria vcs se informarem com a empresa ou curso que vcs farão o intercâmbio, qual a melhor opção.
      Sobre valores, é muito relativo, depende do padrão que vocês pretendem ter na India. Lá é tudo é muito barato, mas para estrangeiros eles sempre dobram (às vezes até triplicam) o preço, tem que ficar atento.
      Eu escrevi um post sobre gastos na India também, dê uma olhada. Mas eu viajei pelo país, andei muito de trem e avião, não fiquei parada em uma cidade estudando ou trabalhando. São custos diferentes, mas vcoê pode ter uma ideia.
      Beijos

      Excluir
  8. Ola...
    Gratidão pelas informações atualizadas sobre a moeda Indiana, foram mt úteis.
    Estive na Índia de Maio a Junho/2016 - fui uma pessoa e voltei outra.
    Fui em busca de inúmeras informações antes de minha partida - o que amenizou e mt os efeitos colaterais dos contratempos rrs.
    No geral, a viagem me enriqueceu e mt e hj aplico o que aprendi com os Indianos, no meu dia-a-dia.
    Gd abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paula, muito obrigada!
      Você fez tudo certo, é assim mesmo, imprescindível se informar antes como as coisas são por lá, principalmente em se tratando de Índia, um país encantador, mas cheio de contrastes e adversidades!
      É verdade, a gente volta outra pessoa! Todo mundo diz isso, parece clichê, mas quando é a nossa vez, constatamos que é bem assim mesmo!
      Eu estive na Índia em maio de junho de 2015 e este ano, de março a início de maio. Por pouco não estivemos no mesmo período.
      E vou te contar uma coisa, eu ainda me sinto em transformação por tudo o que eu vivenciei na Índia.
      Beijos,
      Ana

      Excluir
  9. Estou pretendendo ir pra Índia mas não tenho noção de nd ainda estou buscando informaçõesde valores de tudo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      isso, pesquise bastante, pois quanto maior for seu nível de informação sobre a Índia (não somente sonbre o financeiro), melhor será a sua viagem.
      Abraços

      Excluir
  10. Olá, vou para a índia daqui a 20 dias. Obrigada pelas informações, estão sendo muito úteis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Que ótimo, aproveite muito, será uma viagem maravilhosa e transformadora em sua vida!
      Abraços,
      Ana

      Excluir

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.