Curiosidades sobre o Creme Nivea

Quem ainda não ouviu falar no Creme Nivea? Eu nem me lembro quando o vi ou usei pela primeira vez, mas era ainda criança. O Creme Nivea foi criado há 101 anos e atualmente é comercializado em mais de 200 países.

 A famosa latinha azul

O Creme Nivea surgiu em 1911, em Hamburgo, na Alemanha, quando o Dr. Oskar Troplowitz, farmacêutico e dono da Beiersdorf, juntamente com outros quimicos, entre eles, Isaac Lifschütz, criou o Eucerit, uma combinação de uma substância ativa, gordura e água, que servia de base para a produção de pomadas. Antes da descoberta do Eucerit, os produtos de beleza eram criados a partir de gorduras animais e vegetais, por isso, se decompunham rapidamente. 

Devido à sua cor e consistência, o creme recebeu o nome comercial de Nivea que, em latim (niveus/nivea/niveum), significa "branco como a neve".


O Creme Nivea foi o primeiro produto de beleza corporal hidratante do mundo e possui 98% dos componentes retirados da natureza.



A primeira embalagem do Creme Nivea era amarela, com detalhes de art noveau em verde e, em 1914, já era comercializado em 34 países. Durante a Primeira Guerra Mundial, a distribuição de cosméticos foi freada e a Beiersdorf decidiu mudar a imagem da marca. Em 1925 lançou a mais famosa lata de Creme Nivea do Mundo, a latinha azul, que permanece com esta cor até hoje.

A última alteração no layout da latinha foi em 2007

Por muito tempo eu ouvi pessoas dizendo que o Creme Nivea produzido na Alemanha era muito melhor do que o comercializado aqui no Brasil. Mas eu me perguntava: como assim, não é tudo igual? Na nani nanão... 


Quando minha irmã Mari viajou para a Alemanha, eu pedi para ela me trazer uma latinha, que eu queria fazer as comparações e constatar se realmente havia muita diferença na sua composição. Depois comprei uma latinha em Nova York e outra aqui no Brasil.

Então, segue a foto de 3 embalagens do Creme Nivea produzidos e comercializados em 3 países diferentes. Para ampliar, clique nas imagens:

Creme Nivea comprado em Munique e produzido em Hamburgo

Creme Nivea comprado em Nova York e produzido no México

Creme Nivea produzido no Chile e comprado no Brasil (farmácia Panvel)

Comparações:
1º) Creme Nivea produzido e comercializado na Alemanha: 21 ingredientes
2º) Creme Nivea produzido no México e comercializado nos EUA: 17 ingredientes
3º) Creme Nivea produzido no Chile e comercializado no Brasil: 15 ingredientes

Um ingrediente que eu vi em comum no creme mexicano e no chileno é o Methylisothiazolinone. E só no chileno, tem o Methylchloroisothiazolinone. Esses dois conservantes, que não estão presentes na versão alemã,  foram criados na década de 70 e existe alguma evidência de que eles têm um potencial para sensibilizar a pele, dependendo da concentração usada.

Eu usei a minha vida inteira a versão chilena e nunca me fez mal algum. Como a Beiersdorf é uma empresa muito séria e não precisou retirar estes ingredientes da fórmula, acredito que nunca tenha ocorrido problemas sérios em ninguém. Talvez exista um risco mínimo para quem é alérgico a estes componentes e/ou só quando há uma maior concentração dos mesmos.

Não sei se estavam certas as pessoas que me diziam que o Creme Nivea produzido na Alemanha era muito superior aos outros, pois recentemente ouvi quem afirmasse gostar mais do Creme Nivea produzido no Japão. E lá, quem produz este creme não é a Beiersdorf  e sim a  Kao Corporation (a mesma fabricante de Bioré, Sofina, Kanebo, John Frieda etc.). Não tive acesso (ainda) a este creme feito no Japão, mas quem pode afirmar se conhece e se ele é muito diferente  do que é vendido no Brasil, é uma leitora muito frequente aqui do blog, a Patrícia Stahelin, que já morou no Japão. E aí Patrícia, algo a declarar?

O que eu achei? A versão alemã é um pouco mais perfumada do que as outras, mas na hidratação da pele, não notei diferença.

Comparando com o famoso hamburguer Big Mac, que não é igual no mundo inteiro, imagino que o Creme Nivea também tenha uma composição diferente em cada país onde é produzido. O motivo deste último, eu não sei, talvez seja por questões legais (legislação), já que produtos químicos são mais fáceis de se produzir do que alimentos iguais.

Beijos,
Ana
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

54 comentários :

  1. Oi Ana!
    As marcas produzem o mesmo produto mas com ingredientes diferentes de acordo com a legislação de cada país... Por exemplo, na Alemanha assim como em outros países da Europa, alguns ingredientes são proibidos ou estão na lista negra e os consumidores locais não querem comprar!
    Trabalho para um grupo francês e eles produzem alguns produtos apenas para a Asia, já que lá as asiáticas possuem uma obsessão por clarear a pele (principalmente as japonesas), e a maioria dos ingredientes são considerados cancerígenos. Quer dizer, não é algo que a gente vai saber de um dia para o outro, mas se alguns estudos apontam para esse resultado, as européias não querem usar!
    Eu usei muito creme Nivea, mas depois que comecei a estudar os ingredientes, evito os óleos minerais sobre a pele. Primeiro pq eles restam na superfície da pele e por isso temos a "impressão" de que a pele está bem nutrida, mas ela continua seca logo abaixo e não consegue captar as vitaminas A, D, dentre outras. E também pq os óleos minerais (um derivado do petróleo, não quero colocar petróleo na minha pele...) são muito mais poluentes e não são renováveis.
    Mas muitas marcas continuam utilizando por questões econômicas: os óleos minerais são muito mais baratos que os vegetais! Então eu sempre procuro fórmulas sem óleos minerais!
    Existe um produto muito comercializado no Brasil para bebês que é puramente óleo mineral... Apesar de ser muito famoso, eu nunca colocaria no meu bebê, agora que eu conheço as propriedades!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Milena, muito interessante e esclarecedoras estas informações. Realmente... eu nem me dei conta que as diferenças nos componentes quimicos poderiam ser de ordem legal.
      Sobre o óleo mineral, eu já sabia que era um derivado do petróleo e até tenho alguns produtos sem ele, mas confesso que não me aprofundei muito nos efeitos nocivos a longo prazo. Imagine então na pele de um bebê, tão delicada e desde cedo recebendo óleo mineral... Isso é um assunto que merece maior atenção de todo mundo, mas vou começar eu mesma a pesquisar mais sobre o assunto e selecionar os meus produtos tentando evitar os que possuem óleo mineral. Muito obrigada pela sua participação, foi excelente! Bjs

      Excluir
    2. O melhor mesmo é agente se informar e depois cada um toma a sua decisão! Sei que aqui na França o pessoal entra muito em pânico, eles acham que tudo faz mal... Mas algumas coisas talvez façam mal de verdade!
      Mas até quando saí do Brasil (isso há quase 4 anos!), ainda não se falava muito nisso e quase ninguém prestava atenção nas fórmulas.
      Tenho uma amiga que trabalha para uma grande empresa que faz iogustes (dentre outros produtos) e o mesmo produto não é o mesmo no Brasil e aqui na França... Vc já bebeu o suco Tropicana aqui na Europa? 100% fruta sem adição de açucar. Comprei a mesma marca na China e era 100% sintético! Até os gominhos da laranja eram "gomas" artificiais! kkk

      Excluir
    3. É verdade, algumas coisas podem realmente fazer mal, mas nem para todo mundo. Não digo que devemos ser radicais e cortar tudo o que poderia ser prejudicial, senão não conseguiremos mais ter uma vida normal. Mas acredito que devemos sim nos informar melhor sobre o que consumimos e se algo não é legal para nossa pele ou organismo, pelo menos, evitar o seu uso contínuo, já que na maioria dos casos, os efeitos colaterais se aplicam a longo prazo.
      Não lembro se cheguei a beber esse suco Tropicana, mas achei muito curioso essa diferença absurda entre o mesmo suco europeu e o chinês, hehehehe...

      Excluir
    4. OI Milena e Ana Maria,
      Tudo bem?
      Fiquei bem curiosa sobre a diferença entre o óleo mineral e o óleo vegetal. Como eu descubro que o produto apresenta o óleo mineral? Existe algum outro composto além do Mineral Oil ?

      Excluir
    5. Olá Marianne!

      Não conheço profundamente o assunto porque não sou química, mas o que eu sei é que o óleo mineral é um derivado do petróleo e muito utilizado na composição de alguns, aliás, de muitos, produtos de beleza. É preciso um pouco de cuidado em utilizar produtos com este óleo, pois ele pode causar algum problema (até sério) de pele a longo prazo, dependendo da disposição de cada pessoa.

      O óleo vegetal é um derivado de sementes e frutas oleoginosas e sem prejuízo à nossa pele e saúde.

      E para identificar se algum produto contém óleo mineral, normalmente ele consta na embalagem como óleo mineral ou mineral oil. As empresas mais conhecidas sempre colocam esta informação, mas não sei o quanto ela é obrigatória, pois depende da legislação de cada país onde o produto foi fabricado/produzido.

      O óleo vegetal normalmente tem o nome da semente ou fruto de onde ele foi extraído. Esse é fácil de identificar.

      Como a Milena trabalha em uma empresa na área química, talvez ela possa te dar informações mais completas. O blog dela é o "Viver Plenamente Paris". Ela vai te responder com prazer, pois ela é muito atenciosa.

      Bjs

      Excluir
    6. Óleo mineral o nome já diz o vegetal também são porem a diferença é que os vegetais são extraídos de vegetais como soja, girassol, amêndoas, amendoim, uva. Os minerais tem maior possibilidade de causar alergias, porem nosso organismo absorve melhor tudo que é vegetal. Concordo com a amiga que não devemos ser extremistas, mas ter alguns cuidados é importante. Sempre que você ver na embalagem como a amiga informou acima citações sobre oleo mineral e ainda: petrolato, vaselina, óleo do parafina, existem outros oleos minerais que são os silicones geralmente vem com denominações como dimeticone, ciclometicone e os nomes podem estar em ingles mas você identificará pois trocara um i por um y. Apesar de alguns terem restrições quanto a óleos animais eles também são muito bons para hidratação da pele, mas ai vai da decisão de cada um. Espero ter ajudado.

      Excluir
    7. Olá Osvaldo, agradeço a sua contribuição, muito bem vinda e interessante!
      Abraços

      Excluir
  2. Olá ANA
    ADOREI CONHECER UM POUCO MAIS DA HISTORIA DESTE CREME,QUE TAMBÉM USO.
    PARA AS MÃOS,DURANTE O INVERNO,QUE FICAM MUITO SECAS, NÃO TEM NADA MELHOR.
    BOM FIM DE SEMANA


    BACIONE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Edna,
      Esse famoso e centenário creme do potinho azul deve ser o mais conhecido e usado no mundo inteiro. Bjs e ótimo findi pra você também. Bjs

      Excluir
  3. Amiga... Não posso mais ficar sem suas informações! Não suma porque vou ver suas atualizações do meu blogroll!

    E por falar em nivea... eu tenho aqui!
    Gostei de ver que não tem óleo mineral neste do Brasil, eu amo no cabelo, mas na pele me enche de espinhas!

    Beijos
    Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe... obrigada Lu querida pelos elogios. Sou uma curiosa, fico "caçando" informações que eu acho interessante e fico mais feliz ainda ao ver que também interessam a muita gente. Beijos

      Excluir
    2. Dá pra usar no cabelo o crmee nivea?

      Excluir
    3. Oi João, eu já tinha respondido seu comentário ainda em 2012, mas acabei excluindo a resposta sem querer.
      Para não deixar sem a resposta, para outros leitores que tiverem a mesma dúvida, respondo novamente: o creme Nívea é indicado para o uso apenas na pele, não nos cabelos.
      Abraços,

      Excluir
  4. Oi Ana Maria!!
    Gostei muito do post. Eu não usei o produto ainda mas tenho muita vontade de conhecer. Gostei principalmente das comparações, pq vc testou os três e mostra os ingredientes, tudinho, amei!!!
    Beijo grande!

    www.morenalindadicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pri, muito obrigada pelos elogios sua linda. Quando você usar o Nivea, volte aqui para conta o que achou.
      Gosto muito do seu blog também e estou sempre visitando. Beijão

      Excluir
  5. Oi Ana!!! Td bem?!!

    Gostei muito desse post, eu desde criança vejo esse creme Nivea, eu tenho uma tia q usava muito ele, há alguns dias atras eu fui a uma farmacia e vi q ele ainda existia rsrs. Os produtos Nivea (pelo menos os q eu ja usei e os q uso agora) nunca decepcionam, agora minha duvida é se o creme serve para todos os tipos de pele, vi q serve para as mãos e pro rosto tbm...
    Eu tbm ando prestando muita atenção nos componentes de certos produto principalmente para o rosto, pele oleosa já viu né??
    Bjos Ana e bom domingo para ti ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Karoline, td bem e com você? Este creme da latinha azul pode ser usado tanto no rosto quanto no corpo, mas eu acho ele muito perigoso para quem tem a pele oleosa ou mista. Acho mais indicado para quem tem pele seca ou extra seca. Já usei no rosto há muitos anos, mas hoje só uso para hidratar onde a pele está mais ressecada (cotovelos, calcanhares, joelhos).
      Beijinhos, ótimo final de domingo e início de semana pra você.

      Excluir
  6. Quando vi no meu e-mail o título do post ,antes de começar a ler, a primeira coisa que me veio a mente foi sobre essa diferença do da Alemanha pro do Chile , minha mãe sempre usava e era o da fórmula alemã e ela sentiu diferença pro chileno.
    Mas acho que todos os produtos mudam a composição de um país pra outro, lembro que quando chegou o tressemè aqui no Brasil , as meninas que já tinham experimentado os de fora falaram que era diferente.
    Pra mim o hidratante da nivea da latinha sempre foi hidratante, e sempre gostei dele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa, a Milena (1º comentário deste post) explicou que as diferenças na formulação variam de país para país de acordo com a legislação de cada um. Alguns componentes são proibidos em um país e no outro, liberados. O que é proibido eles deixam de fora ou substituem. Para quem está acostumado a usar sempre um e depois vai usar o outro, nota na hora a diferença, como foi o caso da sua mãe. Eu só notei que o alemão é mais perfumado, mas não cheguei a perceber outra diferença, talvez porque tenha usado só um pouco do alemão.
      O Tresemmé eu notei muito mais diferença, eté escrevi um post: (http://www.viagensebeleza.com/2012/05/produtos-tresemme-linha-produzida-no.html)
      Beijão

      Excluir
    2. Eu como só usei o brasileiro , gostei bastante

      Excluir
    3. Eu não notei grande diferença na hidratação, mas como eu disse, só achei o Nivea alemão um pouco mais perfumado que os demais. Bjs

      Excluir
  7. Adoro! Uso direto nos pés e cotovelos, um dos melhores hidratantes que tenho.

    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Re, para as regiões maís ásperas ou ressecadas este creme é sensacional mesmo. Beijão

      Excluir
  8. Oi Ana, tudo bem?
    Muito interessante conhecer as embalagens! Também não sabia que os ingredientes mudavam de acordo com o país, mas deve ter algo a ver com as políticas de saúde de cada lugar, ou algo assim...
    Nunca usei esse creme mas já usei outros da Nívea e achei bem hidratantes!

    Ótima segunda-feira!
    Bjxx
    Makesdami.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Miriam, td bem e com você? É isso mesmo, os ingredientes variam de acordo com as políticas ou leis de saúde da cada país. Bjs

      Excluir
  9. Eu tenho esse creme e adoro =]

    beijos
    @flaviaa_gil
    http://instamakeup.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Flavia, este hidratante é muito bom mesmo. Bjs

      Excluir
  10. Nossa, nunca pensei que pudesse ter diferença na composição dos cremes dependendo do país de origem. Muito legal seu post! Eu já usei muito esse hidratante, mas agora estou usando o Nívea Soft, da embalagem branca, que é muito bom tbm :)
    Beijos
    http://muitoalemdorimel.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla, também descobri há pouco tempo essa "curiosidade" sobre a variação dos ingredientes de um mesmo produto conforme o país.
      Este hidratante é muito bom mesmo. Ainda não conheço o soft, mas pelo nome, deve ser mais leve e ideal para quem tem a pele mista ou oleosa. Bjs

      Excluir
  11. Ana, adoreei =] realmente os produtos sofrem variação de país pra país, o que é uma pena né? Mas também fico pensando que seria meio difícil de padronizar, afinal cada país tem suas leis específicas que permitem certas substâncias ou não na composição..

    Beijos
    Nathália - Fashion Jacket

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nathália, acredito que essas diferenças nas legislações de cada país são puramente políticas, pois se um produto faz mal aqui, deve fazer mal no Japão ou nos EUA também e vice-versa.. Bjs

      Excluir
  12. Nossa que show, não conhecia sobre a história do greme nivia nossa as embalagens mudaram muito mesmo kkk amei o post

    Da uma passadinha no meu blog ?
    -> Estilo 4 U

    Abração
    Não deixe de conferir...
    Divulgue seus sorteios | Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Wagner, tudo bem? O Creme Nívea é o bisavô de todos estes cremes hidratantes que temos hoje. E ele está aí, firme e forte.
      Já vou visitar seu blog hoje. Volta e meia dou uma fugida lá, sempre tem dicas de moda masculina muito interessantes. Bjs

      Excluir
  13. Oi Ana,tudo bem?!
    O creme Nívea sempre foi muito usado em casa,meu pai dizia que era o "cheiro da minha avó" rs.E tem como não gostar desse cheirinho hehe.Já usei algumas vezes no rosto,mas só quando ressecava mesmo,pois minha pele é mista,prefiro nas mãos-corpo.Usamos a versão comercializada no Brasil e mais recentemente conheci a versão japonesa.Assim como já foi citado,a legislação é ordem de cada país.Li que na versão alemã e japonesa não contém esses conservantes (Methylchloroisothiazolinone e Methylisothiazolinone).Ainda na japonesa contém outro tipo de conservante,liberado pelo FDA (usado até em alimentos)Sodium Benzoate.Senti uma grande diferença em espalhar,a japonesa é bem mais leve,absorve melhor e mais rápido.Esta pude usar no rosto,por ser bem mais leve.Outra coisa é que a maioria dos cosméticos japoneses são possui perfumes,bem diferente da alemã.Aliás como existem diferenças das mesmas marcas mas comercializados em países diferentes hein!(Lux,Pantene,Avon,etc).
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patrícia, eu estava sentindo sua falta por aqui. Já usei o Nivea no rosto, mas há "seculum seculorum". Hoje só passo nas regiões mais ásperas. Fiquei curiosa em conhecer a versão japonesa, deve ser bem suave mesmo. Me intrigam essas diferenças de legislações entre os países sobre um mesmo componente quimico. Se pode ser prejudicial para um ser humano, por que não é para outro? Bjs

      Excluir
    2. Patricia, bom dia. Me responda, por favor, se a lata azul do creme nívea japones, tem a logomarca da empresa Kao, que é uma carinha de lua, no verso da lata, ou apenas consta Made in Japan. Muito obrigada. (anaiat2009@gmail.com).

      Excluir
    3. Olá Ana, não sei se a Patrícia vai ver esta mensagem aqui no blog, pois faz tempo que ela fez o comentário, mas como tenho o contato dela, vou repassar a tua mensagem.
      Abraços,
      Ana

      Excluir
    4. Já avisei a Patrícia e ela vai responder para o teu email.
      Abraços

      Excluir
  14. E vai entender né..já cheguei tomar o Guaraná Antartica no JP e digo que é totalmente diferente do brasileiro.Acho que só na cor mesmo!
    Ah!..tive uma "paradinha virtual" esses dias..(mudança de casa+adaptação escola do filho+rinite alérgica+ sem sinal de internet) Ufa!! rsrs
    Assim que posso venho dar uma espiadinha!
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patrícia, esse comentário não apareceu no meu e-mail, vi agora por acaso...
      Pois é, cada produto pode varia muito conforme o pais.
      Desejo uma ótima adaptação na casa nova e na escola do filhote. Também melhoras na rinite e no sinal da internet, hehehe..
      Beijão

      Excluir
  15. Engraçado, comprei hoje esse creme na farmácia, nunca tinha ouvido falar, e ele é fabricado no Chile também e tem 22 componentes alguns que pelas suas imagens só o fabricado na Alemanha possuía, será que a fórmula mudou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nathalia, se o creme que você comprou, produzido no Chile, está com ingredientes diferentes dos que eu coloquei acima, então a fórmula deve ter mudado mesmo. E está até com 1 ingrediente a mais do que o creme produzido na Alemanha que eu tenho aqui comigo (com 21 ingredientes).
      Estranho, né? Bjs

      Excluir
  16. Oi para todos
    sempre usei o creme nivea (sempre da latinha azul), no entanto comprei um pote no Chile em 2012 e não gostei, pois sempre usava os produzidos no Brasil, no entanto as últimas latas que comprei no Brasil, estão sendo importadas do Chile, o creme mudou muito, não tem a mesma hidratação, trabalho em laboratório e minhas mãos ressecam muito, antes passava nas mãos pela manhã antes do trabalho, e agora passo umas 3 ou 4 vezes no dia, o creme mudou muito em seu poder de hidratação não é mais o mesmo. Estou pensando em mudar, achar outro com mesmo potencial, apesar de ser uma apaixonada pelo creme nivea

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rosimeire!
      Todo creme Nívea comercializado no Brasil e Argentina e Uruguai vem do Chile. Ou seja, não é fácil conseguir o mexicano, alemão ou japonês. Tenho muita curiosidade em testar o japonês e pelo fabricante, acredito mesmo que seja superior ao alemão.

      Também gosto muito do Nívea. Para peles mais ressecadas ele é a salvação.
      Mas se você pretende testar outro, experimente a manteiga emoliente da Granado. É muito boa (mas ainda acho que a Nivea é mais forte)!

      Beijos

      Excluir
  17. Eu já passei dos 40. Gastei muito dinheiro com cremes caros..e que sim valeram a pena. Hoje minha pela está mista, no inverno fica ressecada e sensível. Enão uso a noite o nivea da latinha e de dia um serum + nivea soft + protetor com cor. Nada de espinhas, pele hidratada e macia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, eu respondi seu comentário pelo celular, ainda na época, mas só agora vi que não entrou... Bom, mas concordo com você que o creme Nívea é muito bom. Não passo no rosto, pois minha pele é mista, mas no pescoço, mãos e braço eu adoro.
      Beijos

      Excluir
  18. Hmm, adoro este creme. Minha pele sempre foi mista, porém, quando o clima fica muito frio ou seco, minha cutis começa a descascar. Trágico. Todos sabemos que quando a pele está ressecada, a tendência é que naturalmente ela tente produzir mais oleosidade, dai aparecem aquelas acnes terriveis. Quando comecei a usar o creme nivea, tudo mudou. Minha pele não está mais ressecada, por estar hidratada não tenho mais cravos ou espinhas, está brilhante e macia. Já usei outros produtos mais caros, acidos e outros, mas o Nivea, foi o melhor. ;) SUPER RECOMENDO !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Tatiane, sempre que a nossa pele está ressecada, o organismo tenta protegê-la e por isso, produz muita oleosidade. Você agiu corretamente e o Creme Nívea é excelente, a pele fica super macia e hidratada.
      Eu uso sempre nas mãos, cotovelos, pescoço e calcanhares. Não há creme melhor para isso.ç E olha que já testei inúmeros.
      No rosto eu passo muito eventual, pois nesta área minha pele não é seca.
      Beijos

      Excluir
  19. Alguém disse aí em cima que o nívea não tem oleo mineral. Mas se olharem com calma, verão que contém parafina que é um derivado de petróleo

    ResponderExcluir
  20. Já uso algum tempo,não tenho nada a reclamar e sim muito agradecer,pois até superaram minhas perspectivas..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, eu tambem há muitos anos!
      Tem muitas utilidades.
      Beijos

      Excluir

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.