Tudo passa...

Na semana passada, quando recebi o convite da Elaine Gaspareto para participar da blogagem coletiva 52 Semanas de Gratidão, eu fiquei pensando sobre qual agradecimento eu poderia falar primeiro. Tenho tanta coisa para agradecer que fica difícil escolher qual é a mais importante. Mas como tenho que começar por uma, vamos lá!

Os últimos 3 anos foram muito intensos para mim, tanto em acontecimentos ruins quanto em bons. Os que foram ruins, foram muito ruins, mas em compensação, os que foram bons, foram ótimos. Acredito que Deus sempre nos dá uma compensação quando nos tira algo. Nem sempre é como desejamos, mas é como deve ser.

Flor de Cactus - Dama da Noite
Flor "Dama da Noite": tão bela, mas tão efêmera! Nasce entre os espinhos,  na escuridão da noite, mas sua beleza dura  até a manhã seguinte. Aos primeiros raios de sol, ela se fecha e morre!

O ano de 2014 foi muito difícil, mas 2015 começou bem! E para comemorar uma nova fase em minha vida, eu viajei durante 32 dias pelo norte da Índia. Foi uma viagem inesperada, aconteceu muito de repente e eu voltei para o Brasil muito feliz, afinal, as coisas ruins tinham ficado pra trás. 

Não foi bem assim, a viagem à Índia, onde nenhum problema aconteceu, deve ter sido "um presente" para eu poder suportar o que ainda viria pela frente. Cerca de uma semana depois de ter voltado de viagem, ainda atrapalhada com a diferença de fuso horário (na Índia são + 8h30min), para fugir de uma chuvinha boba, eu corri para não me molhar. A calçada estava molhada e muito escorregadia. Eu escorreguei, virei o pé esquerdo e caí com o todo peso do corpo em cima. Na hora ouvi o barulho que parecia ser de um galho quebrando, mesmo assim, pensei que era só um mau jeito, pois sou muito resistente à dor e não procurei ajuda médica. Ainda fiquei caminhando por 3 dias, o que só fez piorar o caso.

Nestes 3 dias forçando caminhadas, o osso quebrado se deslocou muito e, no final do terceiro dia, o pé estava todo roxo e muito inchado. Me assustei e só então eu fui na emergência. O diagnóstico: eu tinha quebrado a fíbula (o osso menor do tornozelo) e rompido os ligamentos.

Ao longo de cinco meses, fiz duas cirurgias, implantei uma placa e 6 pinos de titânio, mais de 100 sessões de fisioterapia e quase cinco meses sem poder colocar o pé no chão. Foram meses terríveis, usando bota ortopédica (tinha até que dormir com ela), muletas e andador! Eu tinha medo de não conseguir mais caminhar normalmente, sem puxar a perna. Mas eu fazia planos e promessas para não entrar em depressão e me esforçava à exaustão com a fisioterapia.

Quando, finalmente o médico me autorizou a colocar o pé no chão, ainda lá na clínica, eu chorei! Estava tão emocionada, esperei tanto por aquele dia que não contive a emoção. Quando eu coloquei o pé no chão, outra decepção: ele não conseguia ficar firme no chão, era um pé sem sustentação. Mesmo com a fisioterapia, faltava exercitar outros músculos, colocando o pé no chão.
Enfim, fui em frente e pouco a pouco fui reaprendendo a caminhar. Hoje, quase 1 ano e meio depois do "estrago",  estou  caminhando normalmente e os únicos resquícios visíveis que eu tenho de tudo aquilo é uma cicatriz escura (dizem que vai clarear) no tornozelo. Mas as marcas e o aprendizado que isso deixou na minha alma são enormes. A felicidade de poder caminhar, de dar passos com as próprias pernas, totalmente independente, não tem preço! A gente até sabe disso, mas tem um peso muito maior depois de passar por uma situação que nos incapacitou de andar!

Gratidão: enfrentei momentos solitários de muita dor e de incapacidade física, mas serei eternamente grata à minha família e às pessoas que me ajudaram, tanto emocionalmente quanto as que foram as minhas pernas naquele período e, sobretudo, agradeço a Deus por ter superado tudo isso. 

A maior lição que eu tirei de tudo isso se resume em duas palavras: tudo passa!


Mas tem também outra lição: nunca mais corri na chuva. Uma gripe se cura em 5 dias, uma fratura, em 5 meses!

Curiosidade: sempre que o tempo está para chuva, meu tornozelo dói! Nem preciso mais consultar a previsão! 😅

Ah, voltei à Índia em 2016, oito meses depois da fratura e apenas 3 meses depois da segunda cirurgia. Fiquei 64 dias viajando pelo país e o pé não decepcionou.

Flor de Cactus - Dama da Noite
Dama da Noite, no auge da sua beleza e breve vida!

Esta foi a minha primeira participação na blogagem coletiva proposta pela Elaine, espero que, de alguma maneira, alguém que esteja passando por momentos muito difíceis, sirva de conforto. Tudo passa mesmo, os bons e os maus momentos! Então, quando algo ruim estiver acontecendo, tenhamos coragem para enfrentar, pois vai passar. Quando algo bom estiver acontecendo, que saibamos aproveitar ao máximo, pois também vai passar!

Beijos,
Ana Maria

*As "Damas da Noite" que ilustram este post foram recentemente fotografadas por mim, no jardim da casa da minha mãe, na Serra Gaúcha! 

Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão

Essa postagem faz parte da "Blogagem Coletiva 52 Semanas de Gratidão", da Elaine Gaspareto. 
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

22 comentários :

  1. Bom dia, querida Ana Maria!
    Um post que eleva nosso espírito para o essencial da vida... muito bom saber que vc nos compartilha uma linda lição de vida que, a qualquer momento, podemos precisar de praticar!
    Nunca se sabe o dia de amanhã e em que situação nos meteremos... resignação frente e adversiodade é um grande dom!
    Bjm muito fraterno e um abençoado 2017!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Roselia,
      Fico feliz que tenha gostado do meu post e agradeço pela visita!
      Tenha também um abençoado 2017!
      Beijos,
      Ana

      Excluir
  2. Primeiro, que bom que está bem agora!
    Concordo: TUDO passa, o bom e o ruim...
    Que bom que essa blogagem está me apresentado a pessoas tão interessantes...
    Andréia
    A Casa da Sherazade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andréia, graças a Deus está tudo ótimo agora!
      Obrigada pela visita e fiquei feliz que tenha gostado do post.
      Pois é, tudo passa, esta frase veio forte para mim minutos antes de eu entrar na sala de cirurgia, de uma senhora que estava numa situação muito pior do que a minha e cheia de esperanças de que tudo iria dar certo.
      Adorei o nome do seu blog, muito inspirador, vou já conhecer!
      Sim, esta blogagem coletiva está sendo uma experiência maravilhosa, pois quem está participando está com o coração cheio de gratidão.
      Beijos,
      Ana

      Excluir
  3. Adorei tuas palavras de gratidão e sabedoria..Ensinamentos... Linda participação! E TUDO PASSA mesmo!! bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chica,
      Obrigada pela visita e pelas palavras. Tudo passa mesmo, você também já passou por situações delicadas com o Kiko, graças a Deus, hoje tudo está bem!
      Beijos serranos,
      Ana

      Excluir
  4. Oi Ana nós por aqui também:

    Quando se manifestasse na semana anterior que irias participar desse projeto idealizado por Elaine fiquei na expectativa para saber, aprender sobre tua história de gratidão. E realmente é muito bonita esse ensinamento de que tudo passa o ruim e o bom, mas que saibamos aproveitar as dádivas. Uma pressa, uma corridinha 5 meses para se recuperar e isso é um grande ensinamento para fazermos tudo com calma e conscientemente. E o ciclo dessa flor Dama da noite que lindo. Sou tua fã. Uma ótima semana
    beijo
    Sônia
    www.lugaresdicasecuriosidades.com - aproveito para convidá-la a seguir o meu cantinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sônia, que ótimo te ver por aqui também. Vi que você também está participando da blogagem, depois quero ler o seu post, pois ainda não consegui.
      Estou em viagem (que não são férias) e quase não paro, mas está tudo bem por aqui e em breve estarei de volta a Porto Alegre e à minha rotina
      Puxa, muito obrigada pelas belíssimas palavras, me fizeram muito bem.
      O ciclo da Dama da Noite é muito interessante, e é um aprendizado também. A vida é bela, apesar dos espinhos, mas é muito breve!
      Beijinhos e uma ótima semana também para você!
      Ana

      Excluir
  5. O ensinamento que você compartilha de uma gripe se curar em 5 dias e uma fratura em 5 meses por causa de uma chuva... é mesmo para nos fazer refletir.
    Também fico feliz em saber que já está tudo bem mesmo tendo ganho uma previsão do tempo particular!
    E as fotos são encantadoras. Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Muito obrigada pela visita e que ótimo que você gostou do post. Me sinto recompensada quando consigo passar o que aprendi com as peças que avida nos prega.
      beijinhos,
      Ana

      Excluir
  6. Oi Ana na Blogagem já são 2 posts estou conseguindo fazer um por semana.
    bj
    Sônia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sônia, sim, a blogagem coletivajá está na segunda semana. mas, na primeira, quando eu vi o convite da Elaine, eu não consegui participar e nem ler as postagens das participantes. Mas neste eu consegui postar, vou me esforçar para participar o máximo de vezes possível.
      Estou lendo e comentando em todas desta semana. Quero ver se até amanhã eu consigo ler todas e depois eu vou ler as postagens da primeira semana.
      São tantas pessoas e experiências enriquecedoras que estou adorando conhecer.
      Beijinhos

      Excluir
  7. Ana Maria,
    Não conhecia seu blog e já gostei. Amei seu post, me fez ver que não podemos ter pressa nem mesmo em dias de chuva. Melhor se molhar que cair. Vou tomar mais cuidado depois dessa sua estória. E sua viagem a Índia?? Deve ter sido maravilhosa!!
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Adriana, seja muito bem vinda ao blog. Que esta seja a primeira de muitas visitas. POis é, a pressa raramente nos beneficia em algo.
      A viagem à Índia (as duas) foram incríveis, eu já contei quase tudo aqui no blog, se você gosta da Índia, dê uma olhada.
      Beijinhos,
      Ana

      Excluir
  8. Eu não corro na chuva (ou da chuva) e agora com seu relato vejo o qto pode ser perigoso.
    Que bom que vc superou os problemas e sua vida já está de volta ao normal.
    Bjs.
    www.caprichosbyneli.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Neli, eu também não corro mais, hahaha...
      Graças a Deus, tudo superado, muitas lições aprendidas e gratidão pelo que deu certo.
      Beijinhos,
      Ana

      Excluir
  9. Ana Maria, que post lindo!
    Flores lindas, relato lindo e algo realmente digno de gratidão: a recuperação, à ponto de ir pra Índia de novo, pessoa corajosa!!!!
    Tens razão, tudo passa.
    Tento sempre lembrar disso nos dias maus...

    beijossss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Elaine! Aproveito para te parabenizar mais uma vez pela maravilhosa ideia da blogagem coletiva. Estou lendo tantos exemplos inspiradores....
      Estas flores são realmente muito lindas, uma pena serem tão efêmeras!
      Beijinhos,
      Ana

      Excluir
  10. Ana, vim retribuir a visita e aproveitei para viajar com as tuas fotos. Espero que teu pé esteja firme e forte. Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda, obrigada pela visita e fiquei feliz que tenha gostado das fotos!
      A minha "patinha" está 100% agora!
      Beijinhos,
      Ana

      Excluir
  11. Nossa me torci toda aqui de dor, mas consegui ler até o final,
    essa frase "Tudo passa..." é a frase que levo para a vida, é só
    olharmos pra trás quando estivermos diante de uma situação ruim
    que podemos ver que realmente, tudo passa..., minha mãe descobriu
    uma doença cardíaca recentemente e terá que ser operada, se tudo correr
    bem quero tatuar essa frase, será minha primeira tatuagem mais com um
    significado enorme!
    PS: tenho essa flor em casa e não sabia que ela se chamava assim,
    muito poético A-mei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thais,
      Essa frase é muito forte. Quando eu estava na sala de espera para fazer minha primeira cirurgia da fratura, toda nervosa, uma senhora que também aguardava a chamada para a sala de cirurgia, percebeu minha aflição e me disse essa frase. Ela estava numa situação bem mais delicada do que a minha e disse que ela tinha essa frase num quadro, na parede da sala dela. Isso me confortou muito!
      E não é que aquela situação já passou? Foi difícil, mas aqui estou, 100%.
      Vai dar tudo certo com a cirurgia da tua mãe sim! Imagino só a aflição e insegurança de vcs neste momento, mas vai passar e vc vai tatuar esta frase como um troféu e sempre que passar por uma situação difícil, ela vai te dar força!
      Se quiseres, depois volte aqui para me dizer que tudo já passou e que vcs estão bem!
      Beijos,
      Ana

      Excluir


Obrigada por comentar! É bom demais receber o retorno dos leitores.
Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.