O dia em que Gandhi partiu...

Hoje, dia 30 de janeiro de 2017, faz exatamente 69 anos que Mohandas Karamchand Gandhi, conhecido como Mahatma (Grande Alma) ou simplesmente Gandhi, e um dos maiores líderes ativistas do Século XX, fundador do moderno Estado indiano, foi assassinado a tiros! Justo ele, que passou boa parte de sua vida pregando a paz entre hindus e muçulmanos, reivindicando uma vida mais digna aos pobres e lutando, sempre de forma pacífica, pela independência da Índia!

O Talismã de Gandhi, reproduzido na entrada do seu Memorial, em Raj Ghat.

Não vou descrever a biografia de Gandhi, até porque ela é muito extensa, e nem debater a situação política e social da Índia e sim, fazer uma reflexão sobre os rumos da humanidade e o papel de cada um de nós na busca de um mundo melhor. Porém, preciso citar alguns acontecimentos históricos sobre Gandhi e a sua filosofia, para chegar à conclusão desejada.

Este post faz parte da Blogagem Coletiva 52 Semanas de Gratidão, proposta pela Elaine Gaspareto, e se você se interessa por este tipo de postagem, é só continuar com a leitura!

Casa de Mahatma Gandhi, em Mumbai, de 1917 a 1934.

Mohandas Karamchand Gandhi nasceu em uma alta casta hindu, na cidade de Porbandar, na Índia Ocidental, hoje estado de Gujarat, no dia 2 de outubro de 1869. Casou-se aos 13 anos (foi um casamento arranjado pela família, a noiva tinha 14 anos) e com 19 anos, foi para Londres, estudar advocacia. Concluído o curso, conseguiu trabalho na África do Sul, onde adquiriu experiência na profissão e retornou em definitivo para a Índia, em 1915.


Satyagraha, a busca da verdade através da não violência

Naquele tempo, a Índia ainda era dominada pelos ingleses e os colonizadores tratavam os nativos como seres inferiores. Nada satisfeito, Gandhi decidiu lutar contra os dominadores, mas através de resistência pacífica, nunca usando violência ou agressão, movimento chamado por ele de Satyagraha. Porém, cometeu desobediência civil, que lhe rendeu duas prisões.

Casa de Gandhi em Mumbai, de onde ele lançou, em 1932, a Satyagraha.

Quando Gandhi desenvolveu sua filosofia da busca pela verdade e da não-violência, ele não encontrava uma palavra adequada para defini-la em inglês, então decidiu usar a palavra sânscrita, Satyagraha:
"Eu descobri o Satyagraha pela primeira vez no inicio da minha busca pela verdade, que não admitia o uso da violência contra um adversário, pois o mesmo deve ser desarmado dos seus erros com paciência e compaixão. Sendo o que parece ser verdade para um é um erro para o outro",  descreveu Gandhi.

Curiosidade: o princípio do Satyagraha, idealizado por Gandhi, também inspirou gerações de ativistas democráticos e antirracistas, incluindo Martin Luther King Jr. e Nelson Mandela.

Quarto preferido de Gandhi, na casa onde morou em Mumbai, de 1917 a 1934.

Apesar de pertencer a uma alta casta, ele empenhou-se para um tratamento mais justo e humano às castas mais baixas. Desde o seu retorno ao país e ao longo de mais de 30 anos, foram muitas lutas, até que, em 15 de agosto de 1947, a Índia conquistava a tão desejada independência. Gandhi foi o grande herói desta conquista, mas  ele ainda não tinha conseguido vencer outra grande batalha: a paz entre hindus e muçulmanos.

Foto painel de Ganhdi, na parede da sua casa, em Mumbai.

A morte violenta de um líder  pela paz!

Cinco meses após a Independência da Índia, em Nova Delhi, a capital do país, um fanático hindu e antigo seguidor de Gandhi, chamado Nathuram Godse, se aproximou de Gandhi, então com 78 anos, e o assassinou a tiros! Godse estava revoltado com as tentativas de reconciliação com os muçulmanos e acreditava que Gandhi favorecia a nação muçulmana do Paquistão e da Índia e discordava da liberação de recursos financeiros para o Paquistão já que os dois países recém libertos travavam a sua primeira guerra na disputa pela Caxemira.

Neste local, chamado Raj Ghat, em Nova Delhi, Gandhi foi assassinado, em 30 de janeiro de 1948 e, no dia seguinte, cremado, segundo o costume hindu.

A morte de Gandhi gerou uma comoção nunca antes vista no país e milhões de pessoas foram às ruas. Seu corpo foi cremado no dia seguinte, em 31 de janeiro de 1948, no mesmo lugar de seu assassinato.

As cinzas de Gandhi

Devido à fama de Gandhi, as suas cinzas não foram jogadas em um rio próximo ou no Ganges, como os hindus costumam fazer e sim, divididas em várias partes, que ninguém sabe ao certo em quantas foram. Algumas foram dadas a amigos e familiares e outras, enviadas por toda a Índia, para uso em cerimônias. 

Parte das cinzas de Gandhi se encontram neste túmulo! 

A herança de Gandhi

A morte violenta de um líder de aparência frágil, que portava apenas uma túnica, uma bengala e um par de óculos e pregava a não-violência na conquista de seus ideais, contribuiu ainda mais para a formação de um herói, quase um Deus na Índia. Ele é chamado de Pai da Nação.

Existem algumas controvérsias e um lado B na sua vida pessoal, já que seus objetivos grandiosos para com seu país o tornaram omisso e falho com a sua própria família. Mas não vou entrar neste mérito, pois quero destacar apenas o Lado A, que foi o que realmente fez a diferença na história da Índia.

As frases e ensinamentos que Gandhi deixou, correram mundo e são frequentemente citadas. Porém, pouco praticadas.

Em frente à plataforma de mármore negro, onde estão depositadas parte das cinzas de Gandhi, arde uma chama eterna.

Infelizmente, pesar de toda a sua história de luta e conquistas e uma admiração mundial por Mahatma Gandhi, a humanidade ainda precisa evoluir muito para colocar em prática a herança deixada por ele!

Me emocionei muito por estar diante dos túmulo com as cinzas de Gandhi!

Na Índia atual e independente, os "filhos" de Gandhi permanecem na disputa pela Caxemira, os hindus e muçulmanos apenas se toleram e os conflitos são constantes, e a desigualdade social ainda é um abismo entre as classes indianas.

No mundo afora, as guerras e disputas de poder continuam fazendo vítimas inocentes, políticos e empresários gananciosos matam  e tiram a dignidade do ser humano, a exploração do outro está ao nosso lado e, muitas vezes, também somos culpados quando nos calamos diante de uma injustiça.


A gratidão

A minha gratidão está na história de vida pública e nos ensinamentos que Gandhi deixou. Sempre admirei a sua trajetória e confesso que não tenho nem 10% da sabedoria e desapego que ele teve, talvez 1% (ah, mas este 1%....😄), mas me sinto grata pela oportunidade de ter conhecido uma das casas (e talvez a mais significativa) onde ele morou e também de ter estado diante de seu túmulo. Tenho poucos ídolos e Gandhi é um deles!

Se cada um de nós tentar colocar em prática, principalmente uma das mais belas e célebres frases de Gandhi, muita coisa pode mudar: "Você tem que ser o espelho da mudança que está propondo. Se eu quero mudar o mundo, tenho que começar por mim.", ou seja: devemos começar por nós a mudança que queremos no mundo e não somente apontar as falhas do outro!

Gandhi, o escritor

Gandhi também gostava muito de escrever e meditar e é autor de centenas de frases e pensamentos belíssimos, que ele publicava em um jornal produzido por ele. Vou colocar abaixo alguns pensamentos que eu gosto muito e fica de sugestão para você escolher o que mais lhe tocou e refletir se você está fazendo a sua parte, não para mundo melhor, mas para você ser melhor para o mundo!

“A prisão não são as grades, e a liberdade não é a rua; existem homens presos na rua e livres na prisão. É uma questão de consciência.” 

“O que mais me impressiona nos fracos é que eles precisam humilhar os outros, para sentirem-se fortes.” 

“Quando me desespero, eu me lembro que durante toda a história o caminho da verdade e do amor sempre ganharam. Tem existido tiranos e assassinos e por um tempo eles parecem invencíveis, mas no final, eles sempre caem - pense nisso, SEMPRE.”

“Você nunca sabe que resultados virão da sua ação. Mas se você não fizer nada, não existirão resultados.” 

“Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer!” 

“Assim como uma gota de veneno compromete um balde inteiro, também a mentira, por menor que seja, estraga toda a nossa vida.” 

“Existem dois dias no ano em que não podemos fazer nada: o ontem e o amanhã.” 

“Não existe um Caminho para a PAZ. A PAZ é o Caminho.” 

“Mantenha seus pensamentos positivos, porque seus pensamentos tornam-se suas palavras.” 

“Há dois tipos de pessoas: as que fazem as coisas, e as que dizem que fizeram as coisas. Tente ficar no primeiro tipo. Há menos competição.” 

“O fraco nunca perdoa. O perdão é a característica do forte.” 

“Na terra há o suficiente para satisfazer as necessidades de todos, mas não para satisfazer a ganância de alguns.”

“Aprenda como se você fosse viver para sempre. Viva como se você fosse morrer amanhã.” 

“Nunca perca a fé na humanidade, pois ela é como um oceano. Só porque existem algumas gotas de água suja nele, não quer dizer que ele esteja sujo por completo.” 

“Se queremos progredir, não devemos repetir a história, mas fazer uma história nova.” 

“Vocês podem me acorrentar, me torturar; podem até mesmo destruir meu corpo, mas nunca irão aprisionar a minha mente.” 

“O único ditador que eu aceito é a voz silenciosa da minha consciência.” 

“O medo tem alguma utilidade, mas a covardia não.” 

“A verdade é dura como diamante e delicada como a flor de pessegueiro.” 

“É melhor que fale por nós a nossa vida, que as nossas palavras.”

E agora, a tradução do texto que está na primeira foto deste post, que foi uma das últimas notas deixadas por Gandhi, escritas pouco antes de sua morte, em janeiro de 1948, onde ele expressa a sua mais profunda preocupação social. Este texto ficou conhecido como O Talismã de Gandhi:
"Lembre-se do rosto do homem (ou mulher) mais pobre e fraco que você já viu, e se pergunte se o que você está a fazer agora vai ser de utilidade para ele. Ele vai ganhar algo com isso? O que você fará vai ajudá-lo a recuperar o controle sobre o seu próprio destino? Em outras palavras, sua ação vai levar liberdade para os milhares de famintos e famintos de espiritualidade? Quando você conseguir isso, verá que suas dúvidas e seu ego desapareceram!"

Namaste!
Ana Maria

*Biografia resumida, porém bem completa aqui: Mahatma Gandhi.

 Blogagem Coletiva #52semanasdegratidão

Essa postagem faz parte da "Blogagem Coletiva 52 Semanas de Gratidão", da Elaine Gaspareto. 
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

10 comentários :

  1. Oi Ana,
    Eu sabia um pouco da história de Gandhi pelo filme sobre a sua vida, mas não li nenhuma biografia a respeito. Adorei o post e adoro os pensamentos de Gandhi.
    Bjs
    GOSTO DISTO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Betty,
      Eu também assisti ao filme, mas faz tanto tempo que nem lembro direito, até vou procurar pela internet para tentar assistir novamente.
      Acho a trajetória dele impressionante e os pensamentos dele são maravilhosos e sempre atuais.
      Beijinhos,
      Ana

      Excluir
  2. Ana, que lindo...
    Muito bom ver as fotos e ler sobre ele...
    Namaste!
    Andréia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andréia,
      Que bom que você gostou!
      Beijos,
      Ana

      Excluir
  3. Boa noite, querida Ana!
    Sempre posto alguns recortes do grande legado que ele nos deixou em termos de espiritualidade...
    Muita reflexão ele nos deixou...
    Um grande ser humano...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rosélia,
      Gandhi nos deixou um legado espiritual riquíssimo mesmo.
      Beijos,
      Ana

      Excluir
  4. Ana, tudo bem?
    Através do teu post fiquei sabendo mais sobre Gandhi.

    'Existem dois dias no ano em que não podemos fazer nada: O ontem e o amanhã.'

    Muito profundo que cada vez mais vivamos o tempo presente.
    beijo
    Sônia
    www.lugaresdicasecuriosidades.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sônia,
      A frase que vc destacou é uma das mais belas e profundas de Gandhi. Este momento é tudo o que temos!
      Beijos,
      Ana

      Excluir
  5. Olá Ana!
    Que texto rico, Ghandi sem sombra de dúvida foi um homem e um líder exemplar que será lembrado sempre por seu amor, garra e filosofia de vida!
    Quem dera nos tivéssemos apenas os tais 1% de sua filosofia e modo de viver, o mundo seria com certeza infinitamente melhor!
    Bjooo querida. ..


    https://devaneiosdocotidianoo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andreia, verdade, Gandhi foi um líder ímpar e quem dera pudéssemos realmente seguir os ensinamentos dele. Nós e o mundo seríamos bem melhores.
      Beijos,
      Ana

      Excluir

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.