Como é a cerimônia da bandeira em Wagah Border, fronteira Índia x Paquistão!

Wagah é um vilarejo localizado na Grand Trunk Road, passagem da fronteira da Índia com o Paquistão, entre as cidades de Amritsar e Lahore, estado de Punjab (noroeste da Índia). Até 1999, a Grand Trunk Road era a única ligação rodoviária entre estes dois países, quando foi aberta a Aman Setu, na Caxemira.


Por Wagah passa a polêmica Linha Radcliffe, criada em 17 de agosto de 1947, como uma linha de demarcação de fronteira entre Índia e Paquistão.


Do outro lado do portão de ferro, Paquistão! E eu, bem pertinho!

Lado paquistanês da fronteira

Wagah Border é área exatamente o ponto de fronteira, onde existe até um portão de ferro que separa os dois países. Neste local, todos os dias, ao entardecer, acontece uma parada militar simultânea Índia/Paquistão, com o recolhimento das bandeiras. Cada um no seu limite territorial, é claro.

Cerimônia ocorrida em 15 de março de 2016

Esta cerimônia chama-se Retreat Beating e é uma prática militar diária, em que as forças de segurança da Índia (Força de Segurança de Fronteiras) e Paquistão (Pakistan Rangers) seguem em conjunto desde 1959.

Local onde os carros e vans devem aguardar os visitantes

Eu estava hospedada em Amritsar, distante 32km e contratei um táxi para me levar (e me aguardar) para assistir a Retreat Beating. Paguei em torno de 20 dólares para o taxista. A entrada para assistir à cerimônia de fechamento de fronteira é gratuita.

Descendo do táxi, o jeito é bater perna até o local da cerimônia!

Hahaha, fotografada fazendo um lanchinho antes do evento.

Quando a gente chega, o táxi precisa ficar há uma distância de pouco mais de 1km e o caminho até o local da cerimônia é feito à pé e, obviamente, se passa por revista.

À direita, a fila de revista masculina. À esquerda, a feminina.

Há um policiamento ostensivo pela India Army de fronteira. Para assistir à cerimônia não se paga nada e existe uma separação entre estrangeiros e indianos. 

Eu fiquei na área reservada aos estrangeiros que assistem a cerimônia no lado indiano.

Os indianos contam até com um "animador oficial"!

Os indianos lotam as arquibancadas e são muito animados. Cantam, dançam, fazem do momento uma verdadeira festa. 

Platéia indiana

Platéia paquistanesa

E agora, todos numa única foto!

No lado paquistanês, meia dúzia de gatos pingados assistem à cerimônia e eu não consegui ouvir nada. Ou porque eles não fazem muito barulho mesmo ou porque o barulho dos indianos é bem maior e abafa a "animação" paquistanesa.


A cerimônia indiana começa com um desfile de estudantes, que correm de um lado para o outro segurando a bandeira da Índia.

Militares que participam da cerimônia


Em cada lado do portão de ferro, um soldado de infantaria está de prontidão. Quando o sol começa a se por, os portões de ferro na fronteira são abertos e as duas bandeiras são arriadas simultaneamente.

Portões abertos da fronteira Índia x Paquistão

As bandeiras são dobradas e a cerimônia se encerra com um aperto de mão entre os soldados de ambos os lados e então, os portões são fechados novamente.

Assim que a cerimônia acaba, todo mudo vai até o portão da divisa entre os dois países para tirar fotos.

Assim que a cerimônia acaba, os visitantes descem das arquibancadas, vão até o portão de ferro tirar fotos e depois ficam dançando ao som de uma música bem alta, colocada pela própria polícia de fronteira.

A bandeira da Índia é bastante disputada para fotos!

Meu momento tiete!

E todo mundo aproveita para tirar fotos com a bandeira da Índia, com o locutor e com os demais soldados.

Mas eu também "causei" com os indianos! Aqui, apenas algumas das fotos da série "Exóticos são os outros!"

Após mais ou menos 30 minutos do fim da cerimônia, a música é desligada e tomo mundo convidado a se retirar e segue-se de volta pelo mesmo caminho, à pé, até a entrada da área de segurança máxima de fronteira. Para idosos ou quem tem dificuldades de caminhar a polícia dispõe de pequenos carrinhos para o transporte.

Enfim, foi uma experiência muito interessante!

Ataque suicida no lado paquistanês: em novembro de 2014, cerca de 60 pessoas foram mortas e 110 pessoas ficaram feridas em um ataque suicida no lado paquistanês da fronteira Wagah. Logo após o término da cerimônia do recolhimento da bandeira, um jovem, de idade entre 18 a 20 anos, detonou a 5kg de explosivos em seu colete, a 500 metros do ponto de fronteira, atingindo as pessoas que retornavam para suas casas. 

Decidi citar o fato acima porque foi um acontecimento recente muito grave, mas foi um ato isolado e serviu para ambos os lados reforçarem muito mais a vigilância!

Meu momento com a bandeira da Índia. Confesso que até senti um pouco de inveja do patriotismo dos indianos!

O que mais me impressionou em Wagah Border não foi a cerimônia em si, mas a animação e o orgulho dos indianos com a própria pátria.

Esta cerimônia demostra o interesse de paz em ambos os lados e que os conflitos entre Índia e Paquistão um dia ainda irão acabar!

E você, o que achou deste evento?
Beijos,
Ana
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

2 comentários :

  1. Paulo Freitas. Maravilhosas informações, graças a sua gentileza, enriqueci meus conhecimentos sobre a Índia e Paquistão. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me sinto recompensada quando recebo um retorno assim. Percebo que estou conseguindo passar o pouco sobre o que eu aprendi viajando. Muito obrigada também.
      Abraços,
      Ana

      Excluir


Obrigada por comentar! É bom demais receber o retorno dos leitores.
Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.