The Gateway of India - O Portão da Índia

O Gateway of India, ou Portão da Índia, em português, foi construído durante o Século 20, em Mumbai, na Índia. Este monumento está localizado no bairro de Colaba, sul de Mumbai, às margens do Mar da Arábia e, em frente ao famoso hotel cinco estrelas, Taj Mahal Palace.

A estrutura é um arco de basalto, com 26 metros de altura. Logo que foi construído, este monumento era a primeira coisa de Mumbai que os visitantes viam quando chegavam na cidade por barco.

Primeira foto: The Gateway of India, em Mumbai e a segunda, o India Gate, em Delhi.

Em Delhi, a capital do país, tem o India Gate. Apesar do nome semelhante ao Gateway of India, sua estrutura é diferente e os motivos de sua construção também. Neste post aqui eu conto sobre o India Gate.


O Portão da Índia, em Mumbai, foi erguido para comemorar o desembarque do Rei George V e da Rainha Mary, quando visitou a Índia em 1911 (o Taj Mahal Palace já existia desde 1903). A pedra fundamental foi lançada em 31 de março de 1911, mas a sua conclusão total só aconteceu em 1924, quando foi aberto pelo vice-rei, o Conde de Reading, em 4 de dezembro. Era usado como cerimonial de entrada de vice-reis e os novos governadores de Mumbai.


No topo do portal está escrito: "Erguido para comemorar o desembarque na Índia de sua imperial Majestade, o Rei George V e da Rainha Maria, em dezembro de 1911".

Após a Independência da Índia (em 15 de agosto de 1947) as últimas tropas britânicas a deixar a Índia, o Primeiro Batalhão do Somerset Infantaria Leve, atravessou o Portão da Índia, de dentro pra fora, em uma cerimônia que finalizou o fim do domínio britânico na Índia, em 28 de fevereiro de 1948. 


Projetado pelo arquiteto escocês George Wittet, que combinou elementos do Arco do Triunfo Romano com a arquitetura Gujarat do Século 16, o Gateway of India possui design com estilos hindu e muçulmano. O arco é de estilo muçulmano, enquanto as decorações são em estilo hindu. 

Detalhes da decoração

A cúpula central tem 15 metros de diâmetro e 25 metros acima do solo, em seu ponto mais alto. Em cada lado do arco, existem grandes salas que podem acomodar até 600 pessoas. O custo da construção foi de 2 milhões de rúpias (cerca de US$ 30.000), pagos pelo Governo Imperial da Índia. Para a época, era muito dinheiro, tanto que faltaram recursos para concluir uma estrada projetada para ir até o Gateway do India, que está localizado num pontão.


Há cinco piers no Portão da Índia: o primeiro é exclusivo para o Atomic Research Centre, o segundo e o terceiro são usados ​​para operações de ferry comerciais, como o passeio para a Elephant Island (Ilha da Elefanta), o quarto está fechado e o quinto é exclusivo para o Real Iate Clube de Mumbai.

*Eu não fiz o passeio a Elephant Island porque demorava 1h de barco até lá, mais o tempo caminhando na ilha sob sol forte e mais uma hora para voltar... Meu amor à natureza não foi forte o suficiente para encarar esta.


O Gateway of India é um importante local turístico de Mumbai e ponto de encontro popular dos indianos, vendedores de rua e fotógrafos. A praça em sua volta tem capacidade para comportar de 2.000 a 2.500 pessoas. Final de tarde, então, o local fica lotado. Eu estava hospedada relativamente próximo, então, quase todos os dias eu caminhava até lá para apreciar o por do sol.

Ataques terroristas
O Portão da Índia assistiu a três ataques terroristas desde o início do Século 21. Foram duas vezes em 2003 e, em 2008 o local foi ponto de desembarque de quatro terroristas armados, que atacaram o Taj Mahal Palace Hotel. 

Uma bomba colocada em um táxi explodiu próximo da entrada em 2003. Em agosto do mesmo ano, outra bomba explodiu no local e, em novembro de 2008, os quatro terroristas que atacaram o Hotel Taj Palace, desembarcaram em frente.

Devido a esta sucessão de ataques, certas áreas possuem o acesso restrito e, para chegar próximo ao Portão da Índia, todos os visitantes precisam passar por revista e detector de metais.

Após o ataque terrorista de 2008, que resultou em 166 mortes, houve uma proposta para fechar todos os piers de acesso ao Portal e substituí-los por outros dois a serem construídas próximo da Presidência da Radio Club de Mumbai, mas a proposta ficou apenas no papel.

Visual belíssimo e muita gente visitando diariamente o Portão da Índia
A não ser pela revista e por um policiamento um pouco mais ostensivo, o ambiente é muito tranquilo e famílias inteiras vão diariamente ao local, assim como muitos turistas. A gente nem pensa no que já aconteceu por ali em 2003 e 2008.


Eu ia até lá quase todos os dias. A única coisa que incomodou um pouco foram os vendedores de souvenirs e fotógrafos. Estavam trabalhando, ok, mas o ruim é que eram muito insistentes. 

Da série "Exóticos são sempre os outros":
Como não podia deixar de ser, toda vez que eu ia para o Portão da Índia, era abordada o tempo todo para tirar fotos com os indianos. 

Uma as mais belas vistas do Taj Mahal Palace se tem a partir da Praça do Portão da Índia.

Algumas fotos eu também tirei com minha câmera e para ninguém achar que estou exagerando, em alguns momentos, eu deixei a câmera ligada filmando, sem que os indianos percebessem, e gravei o assédio para as fotos.

Frase mais ouvida: "please, madam, take a photo with me?"

Indianos de todas as idades, sempre muito gentis e educados comigo e eu não recusava tirar foto com ninguém, mas confesso que quando juntava muita gente em volta, eu ficava um tanto desconfortável. Teve um momento que alguém passou na frente de uma indiana e ela começou a fazer o maior barraco. Eu fiquei ali, com cara de paisagem, é claro. Não ia me meter a dar razão para ninguém. Eles que eram indianos, que se entendessem, hehe... 

Eu nem me gostei muito nesta foto, mas achei super engraçado o "furão" e resolvi publicá-la.

No próximo post vou publicar um vídeo sobre o Portão da Índia e você poderá ver essa parte do assédio para fotos também.

Espero que você tenha gostado do post e, em breve, o vídeo com a visita.

Beijos,
Ana
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

Nenhum comentário :

Postar um comentário


Obrigada por comentar! É bom demais receber o retorno dos leitores.
Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.