Visita ao Zoológico Nacional, uma indiada na Índia!

Toda viagem que se preze tem que ter micos e também indiadas, não é mesmo? Ninguém escapa de uma ou outra. Ou de ambas! No post de hoje, vou falar de uma baita indiada que foi o meu passeio pelo National Zoological Park, em Delhi, a capital da Índia.

*Indiada: termo muito usado no vocabulário dos gaúchos, aqui no RS (Sul do Brasil) e significa: aventura, viagem ou acontecimento trabalhoso, demorado!

Delhi 40ºC

O Parque foi inaugurado em 1º de novembro de 1959, pelo Ministro do Governo da Índia, Sr. Rao Punjab Deshmukh. Este Parque foi inicialmente conhecido como Delhi Zoo, mas no ano de 1982, recebeu o status do Parque Zoológico Nacional, com a ideia de ser o modelo de zoológico do país.


Para meu consolo, a área do Zoo é bastante arborizada

No National Zoological Park, pássaros e animais vivem em um ambiente que em muitos aspectos se assemelham a seu habitat natural. O Parque Zoológico Nacional não só proporciona um lar para espécies ameaçadas de extinção, mas também os ajuda a reproduzir em cativeiro.


Antes e depois da "indiada"!

Mas por que "indiada"? Por muitos motivos! Era praticamente verão na Índia, o sol estava torrando e a temperatura ultrapassava os 40 graus. E não foi só isso, o horário escolhido para ir ao zoo foi em torno das 10 horas da manhã e a visita se estendeu até após ao meio dia, porque não se consegue visitar tudo em uma hora.

Até que estes cervos (ou veados), o zoom da câmera conseguiu pegar...

Indiada porque naquele horário e com aquele sol, a maioria dos animais estava escondida em suas tocas ou em sombras, bem longe da vista curiosa dos turistas.

A cara da desolação... ou da quase insolação, hehe...

Indiada porque eu quis explorar o local à pé e não peguei os carrinhos, tipo jardineira (foto acima), que vão largando os turistas em determinados pontos. No meio do caminho eu já estava me entregando e queria pegar um destes, mas não podia, pois eu tinha que ter comprado o ticket na entrada do zoo. 

 O jeito foi reforçar a camada de protetor solar e beber litros de água...

Neste momento eu precisei optar: ou avançava meio caminho ou voltava... decidi ir em frente, pois daria na mesma e se eu voltasse, estaria já no meu limite de ir embora e sem ver alguns dos animais que eu ainda consegui ver.

E os colegas aí, de boa na lagoa...

É sua turista branquela.... este sol nem nós estamos aguentando!

Até me deu vontade de dividir a sombra com o elefante...

Mas achei que ele não iria gostar!

Este tigre branco tem 8 anos e se chama Viljay. 

 Não entendi porque ele está se torrando neste sol, o que não é comum aos felinos...


Em setembro do ano passado, um estudante de 20 anos pulou o bloqueio e entrou na área do tigre Viljay, que ainda ficou olhando para o rapaz por 15 minutos, antes de agarrá-lo pelo pescoço e levá-lo para dentro da jaula. O desfecho foi trágico, obviamente!

O tigre não tem culpa alguma, apenas seguiu os seus instintos contra o invasor!

Então, nunca, em hipótese nenhuma, alguém deve chegar sequer na divisa das jaulas destes animais, o que dirá entrar na área!

Este jaguar está literalmente na sombra e de pernas para o ar. Pelo tamanho da pança, deve ser uma fêmea prenha!

Isto foi o máximo que eu consegui fotografar do leopardo!

 O que está escrito nesta placa? Falta muito para terminar a visita?
 
 Falta muito sim, então vamos em frente!

Paraíso: pausa para um sorvete!

Oh, um esquilinho... que bonitinho!

Tentei fazer amizade, mas ele não quis socializar e se mandou...
 
 Banheiros, bem limpinhos, mas ao estilo indiano: no chão!

Que vontade de me refrescar naquele chafariz!

Muito legal estes bambus!

A turminha do sangue frio... até eles estão na sombra!

 Indian Rock Python, esta enorme cobra indiana não é venenosa.

No serpentário tinha várias espécies de cobras, nativas e algumas, muito venenosas. Mas a que eu mais queria ver era a Naja, que eles chamam de Indian Cobra. 


Infelizmente tinha uma única desta espécie, mas nem consegui fotografar direito, pois ela estava quase toda escondida .


Fotografei muitos outros animais, como estas araras, que são comuns por aqui, mas como este post já está bastante extenso, vou encerrando por aqui minha indiada, digo, visita ao Zoo Nacional de Delhi.

Apesar de eu chamar o passeio de indiada, para quem gosta de ver animais, o Zoo de Delhi é uma boa pedida, mas não do jeito que eu fiz. O ideal é ir em um dia com sol não muito quente ou então, não fazer todo o trajeto a pé!


 Entrada adulto estrangeiro + adulto indiano + câmera fotográfica

Quanto custa a entrada?

Eu paguei por 3 entradas: a minha, que custou INR 200 (cerca de R$ 12,00), a do guia, que custou INR 40 e a da câmera fotográfica, que custou INR 50 (mais do que a entrada do guia). Não precisa pagar por entrar com celulares com câmeras. E não sei quanto custa a entrada para crianças e estudantes.


Este zoo está localizado entre Purana Quila e a Tumba de Humayun e fica também distante 2 km do India Gate. Fácil acesso de metrô, ônibus, táxi, etc. Eu fui de tuk tuk!


Você gosta de visitar zoológicos ou é um tipo de passeio totalmente dispensável?


Beijos,

Ana
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

8 comentários :

  1. Amiga linda viagem, mas fico imaginando esse calor e a caminhada! Né fácil não!! E essa história trágica com o tigre me fez passar mal, que cena assustadora.
    Lindo o local amiga.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, minha pressão caiu com todo aquele calor, quase que desmaio e passeios assim, nunca mais!
      Sobre o episódio do tigre no zoo de Delhi, eu me lembro bem quando foi noticiado no ano passado, também me senti muito mal com o acontecido, pois houve imprudência por parte do estudante e falha na segurança do zoo. Ó único que tão teve culpa foi o tigre!
      Esta cena é realmente assustadora! Imagino o pavor por parte do estudante!
      Mas achei interessante divulgar porque já aconteceram vários acidentes envolvendo crianças e jovens com os animais, inclusive aqui no Brasil. Olho nas crianças sempre!
      Beijos
      Beijos

      Excluir
  2. Minha cachorrinha fica deitada igual a esse jaguar...rs
    O passeio parece ser bem legal, mas o calor atrapalhou um pouquinho né!?
    Será o que passou na cabeça desse rapaz de pular na jaula do tigre?

    bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nanda, essa pose do jaguar (e da sua cachorrinha) é a cara das preguiça, né?
      O passeio seria legal se fosse em outra temperatura, mas eu paguei os meus pecados aquele dia, hehe..
      Sobre o estudante, algumas matérias diziam que ele estava embriagado. Não sei se era verdade, mas ele devia estar fora da casinha mesmo para fazer uma coisa destas...
      Beijos

      Excluir
  3. Oi Ana, gosto bastante de visitar zoológicos, adoro ver os bichinhos, é outra viagem. Realmente viajar no calor é terrível, depois que eu passei umas férias no verão em Salvador, jurei nunca mais viajar no verão, só aguento aqui no Rio porque estou em casa. Voce tirou de letra esses 40graus!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Wilma, eu também adoro zoos, sempre que eu posso, eu visito, mas neste calorão foi demais.
      Eu já tinha passado muito calor quando visitei o zoológico de Buenos Aires em pleno verão também, mas acho que não aprendi a lição, hehehe... até o urso polar que tinha lá acabou morrendo de tanto calor.
      O calor de Salvador eu conheço bem, passei 10 anos da minha vida indo para lá todo ano....
      Beijocas

      Excluir
  4. Pois, eu achei que pra visitar e passear nada como uma Primavera bem chegada ou Outono, porém ainda pretendo enfrentar uma neve...Ana passei horas aqui folheando meu blog atras de um outro blog que acredito você vai gostar muito, caso já não o conheça, tem muita coisa da Índia pois a autora agora vive por lá, mas ela já viajou muiiiiiiiito, a Ieda de BH, ela parece que até fundou lá uma escolinha, já aprendi muito por lá,é esse: http://oquevivipelomundo.blogspot.com.br/ OS CAMINHOS POR ONDE ANDEI, à direita tem a categoria INDIA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a melhor época para se visitar um zoo é na primavera ou no outono, com a temperatura mais amena. Fica melhor para quem visita e para os bichos também, senão eles ficam escondidos, tentando se proteger do sol ou do fio.
      Bah, valeu mesmo a dica deste blog, vou já lá dar uma olhada.
      Beijos

      Excluir

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.