Uma aventura pelos Cânions de Cambará do Sul

Você gosta de passeios pela natureza, em meio a paisagens exuberantes, mas sujeitos a mosquitos, calor, vento, sol, neblina, chuva, etc... ou prefere o ambiente climatizado de um shopping? 

Eu diria que gosto das duas coisas, mas bem dosadas. Sou muito urbana, adoro shopping, mas, de vez em quando, também gosto de ficar em meio a natureza para repor as energias. É bom demais! Se você também gosta de fugir um pouco do concreto e respirar um ar (bem) puro, segue uma sugestão de passeio inesquecível: uma visita aos cânions de Cambará do Sul, que fica na região dos Aparados da Serra, a cerca de 200km de Porto Alegre, no RS. Muito legal e tal, mas você já ouviu falar antes nestes cânions? Imagina o que seriam? 

Cânion Itaimbezinho

*Cânions são vales profundos e encaixados, com características bem pronunciadas quando cortam sequencias sedimentares, vulcânicas e vulcano-sedimentares, horizontalizadas. Há 200 milhões de anos a maior parte da superfície do planeta já estava coberta pela água e existia apenas um continente chamado Pangea, que em grego significa “uma terra só”. Esse supercontinente sofreu um processo de fragmentação, chamado de deriva continental, e deu origem aos continentes que conhecemos hoje. É devido a essas fragmentações e movimentações das placas tectônicas que se originaram, por exemplo. as montanhas, os vulcões e os nossos belos e instigantes cânions.

A teoria foi comprovada em 1912, por Alfred Wegener, após estudar a semelhança entre a costa do Brasil e da África. 


*Fonte de pesquisa: Site do Serviço Geológico do Brasil.

São vários os cânions em Cambará do Sul e para conhecê-los com calma são necessários também vários dias. Eu fiquei na cidade apenas um fim de semana, mas pude conhecer os dois mais famosos: O Cânion Fortaleza e o Cânion Itaimbezinho. E ainda fazer uma trilha extra no final de tarde de sábado para apreciar o por do sol sobre a cidade, proporcionada pelo hotel onde fiquei hospedada.

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral


No sábado eu fiz a caminhada até o Cânion Fortaleza que, na minha opinião, é o mais bonito e emocionante de todos. Mas não é um parque muito fácil de se explorar porque não tem infraestrutura nenhuma. Tem que levar água, lanchinho, saco para levar seu lixo de volta, repelente de insetos, etc. 

O banheiro é ecológico mesmo, se precisar usar, é só ir atrás de uma plantinha. Disseram que no posto de fiscalização, na entrada do parque, tem um banheiro público, mas o fato é que eu não vi esse banheiro, só uma pequena portaria. Essa informação deve horrorizar as patricinhas de plantão, mas para quem quer apreciar a natureza na sua essência, tem que encarar sem reclamar. Ou não ir. 


Eu fiquei bem impressionada com o Cânion Fortaleza. Os paredões têm 7,5 km de extensão e até 900m de altura. Neste cânion a gente consegue ir até bem na beira dos paredões e, se olharmos muito para baixo, chega a dar um pavor, parece até que ficamos hipnotizados. Tenso! Mas ao mesmo tempo, é belíssimo e nos transmite uma sensação sem igual. O acesso ao cânion é gratuito, mas como eu já disse, é sem sinalização, sem cordas de isolamento, sem infra nenhuma. Eu fui com um pessoal que já conhecia o cânion, então foi bem tranquilo.


Cânion Fortaleza


Pelo Cânion Fortaleza existem várias trilhas e a que eu fiz foi a Trilha do Mirante, com um percurso de 3km, entre ida e volta. A subida até o topo é feita em 1h30min. Cheguei lá em cima de língua de fora, mas a vista é espetacular! 

No lado oposto ao da vista da foto acima, em dias bem claros, podemos até ver a Praia de Torres, que fica distante dezenas de quilômetros. Eu tive muita sorte, pois peguei dias bem ensolarados e claros, já que a neblina é uma constante neste lugar.

Não desci até essa "ilha", mas acredito que a vista de lá também seja de tirar o fôlego!

 Cânion Fortaleza, pela Trilha do Mirante

No Cânion Fortaleza, além deste mirante com um visual incrível, outros pontos muito visitados são a Pedra do Segredo e a Cachoeira Tigre Preto. Para quem é mais aventureiro e tem um excelente preparo físico, pode explorar o Cânion por baixo, mas este passeio só é aconselhável fazer com um guia contratado. É arriscado demais fazer por conta. Muita gente já se perdeu ou se machucou seriamente se arriscando em trilhas sem conhecimento do lugar.

Cânion Itaimbezinho - Parque Nacional Aparados da Serra

O Cânion Itaimbezinho eu visitei no domingo. Ele possui extensão de 5.800m e largura de 2.000m. A altura máxima de seus paredões é de 720m. No parque onde fica este cânion existe uma boa infraestrutura, com central de visitantes, banheiros, lancheria, placas de sinalização por todo o parque, várias trilhas, etc. É muito bonito também e mais adequado para quem não quer se arriscar muito. Paga-se uma taxa de visitação de R$ 6,00 por pessoa.

Pela Trilha do Cotovelo, podemos ter uma vista imperdível dos paredões do Cânion Itaimbezinho. O percurso é de 6,3km em uma estrada bem fácil e demora em torno de 2h30min entre ida e volta.

A trilha que aparece na foto entre os paredões eu não sei o nome, mas é aconselhável fazê-la somente com guia, pois o risco de se perder é muito grande.

O parque onde fica o Cânion Itaimbezinho possui Centro de Visitantes com exposição, auditório, banheiros públicos, bancos para refeição (foto), centro de informações turísticas e estacionamento.

Este é o ponto da Trilha do Vértice onde começa a rachadura do Cânion Itaimbezinho.

Cascata das Andorinhas

No final do 2º dia de caminhada pelos cânions e com os pés já "pedindo água" literalmente, uma paradinha para refrescar nas águas puras do Rio Perdiz não tem preço!

Para conhecer os cânions, ou pelo menos, os dois principais, o ideal é se hospedar em Cambará do Sul e contratar os passeios até os cânions, que ficam um pouco afastados da cidade. As estradas de acesso até os cânions são muito ruins, então não aconselho a ir com carro próprio, principalmente até a entrada de acesso ao Cânion Fortaleza, pois o caminho é péssimo, bem irregular, cheio de pedregulhos, buracos, muita poeira, enfim, você pode correr o risco de estragar o seu carro. Até o Cânion Itaimbezinho a estrada também é ruim, mas não tanto quanto o primeiro.

Dicas de hospedagem: Quem gosta de muito conforto e pagar por isso, tem o Parador Casa da Montanha EcoVillage. Quem quer conforto, mas pagar um preço mais acessível, tem o Cambará Eco Hotel (eu me hospedei neste). Existem também outras opções mais baratas ou rústicas, como pousadas, chalés, etc.

As opções de passeios são muitas, como trekking pelos cânions, passeios de bicicleta, de bote, de cavalo, rapel e até acampamento.  Ou mesmo se você só quer ficar descansar em contato com a natureza, sem muito esforço também é muito legal. 
Se você quer dicas e informações mais detalhadas sobre os pesseios pelos cânions de Cambará, indico este site, é bem completo: www.cambaraonline.com.br.

Para finalizar, deixo as imagens feitas na Trilha do Cambará Eco Hotel, realizada no final da tarde de sábado, até o alto do morro, que fica atrás do hotel, para apreciar um inesquecível pôr do sol.

Lá embaixo, o Cambará Eco Hotel e um pequeno lago onde também se pode andar de pedalinhos. 

Vários cavalos ficam assim, soltos pela grama e a gente anda praticamente ao lado deles.


Pôr do sol em Cambará do Sul

O que você achou, gostaria de fazer um passeio assim?

Beijos,
Ana

Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

18 comentários :

  1. Que lindo o lugar !! paisagem maravilhosa!
    Gosto desse contato com a natureza,mas não sei se faria um passeio desses... sou meio medrosa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa, a paisagem é deslumbrante, mas o Cânion Itaimbezinho é muito seguro, com cordas de isolamento, caminhos sinalizados, boa infra, bem tranquilo até para crianças. Perigoso mesmo é o Cânion Fortaleza. Eu gostei mais deste porque a adrenalina vai à mil na beira dos paredões. Mas todos são belíssimos. Bjs

      Excluir
    2. Ah, se tem segurança aí tenho coragem sim!

      Excluir
    3. Claro, para quem não é acostumado a essas aventuras, o ideal é ir com a máxima segurança mesmo. O Cânion Itaimbezinho é belíssimo, só por ele, já vale a viagem. Eu achei o Cânion Fortaleza mais interessantes por causa da emoção de poder ir até à beira dos paredões, mas concordo que é bem melhor visitar um lugar com mais segurança e infraestrutura. Bjs

      Excluir
  2. Nossa Ana, que lugar maravilhoso, fiquei louca pra conhecer, é lindo demais!!!

    beijos
    @flaviaa_gil
    http://instamakeup.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Flavia, é um lugar sem igual, belíssimo mesmo! Bjs

      Excluir
  3. Que lugar lindo, Ana!
    Tô precisando muito viajar! Quem sabe nesse feriado dê certo!

    Bjxx
    makesdami.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Miriam, vale a pena conhecer, é lindo demais. Mas é um lugar muito disputado e as opções de hospedagem são limitadas. Sempre é bom reservar com antecedência, mas vai que ainda tem vagas nos hotéis para este feriadão?! Bjs

      Excluir
  4. menina que fotos mais lindas!!
    Esse lugar é um paraiso!

    Beijos enormes
    http://www.cacau-makeup.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Claudia, muito obrigada.
      Esse lugar é incrível mesmo, impossível não se impressionar!
      Bjs

      Excluir
  5. Também estive nos dois (Itaimbezinho e Fortaleza) e adorei, principalmente o passeio pelo Fortaleza, justamente por ser ainda bem rústico e sem toda essa infra-estrutura de "parque". As paisagens são de tirar o fôlego, assim como a caminhada, como você disse! Para mim só teriam que melhorar o acesso (a estrada é muito ruim, esburacada, e fico imaginando como seria após um período de chuvas!) e deixar tudo assim!
    Engraçado que não se valoriza tanto o turismo nessa região, a maioria dos brasileiros nem sabem que existe! Ainda vou escrever um post sobre isso, pois o passeio é lindo e realmente vale a pena!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milena, tanto o Fortaleza quanto o Itaimbezinho são belíssimos, mas como você, o que mais me impressionou foi o Fortaleza também.
      As estradas de acessos aos dois cânions continuam péssimas. A do Fortaleza então é de doer (e acabar com os amortecedores dos carros). Ainda bem que fui em dias bem secos, mas tinha tanto pó que você nem imagina. Dia de chuva acho que um carro comum nem consegue chegar.
      É lamentável mesmo a falta de investimento para o turismo naquela região tão privilegiada pela natureza. A Prefeitura de Cambará está com alguns projetos de investimento por causa da Copa de 2014, mas eu acho que não vai sair muita coisa não.
      Escreva sim um post sobre os cânions, quanto mais divulgação, melhor.
      Beijão

      Excluir
  6. Que lugar lindo, vai agora pra minha lista, brigaduuuuuuuuu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denise, o lugar é belíssimo mesmo, você vai adorar!
      Obrigada pela visita.
      Beijão!

      Excluir
  7. Adoro a natureza!
    Assim como você tenho meu lado urbano,mas tem horas que precisamos "respirar" ar puro.Ter contato com a natureza é realmente necessário!
    Já tinha assistido uma matéria na TV sobre os Cânions,achei muito legal,fico imaginando a paisagem lá de cima,o silêncio..Tenho certeza que seja maravilhoso,como você citou.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patrícia, esse lugar é incrível mesmo e o silêncio é tão marcante que fica impossível não pensar na grandiosidade e perfeição da natureza. Beijos

      Excluir
  8. Eu estou louca para ir até lá. Acho lindo demais, e logo que possível irei com meu namorado e minha família!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Franciele, vocês vão se encantar diante de tanta beleza. Melhor ainda se tiverem a sorte que eu tive, de não pegar neblina (muito comum por lá).

      Com o céu limpo, o alcance da visão no Canion Fortaleza ia até Torres. Incrível.

      Beijos

      Excluir

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.