Turismo inusitado: um passeio pelo Cemitério Não Católico, em Roma!

Para algumas pessoas pode até parecer estranho conhecer cemitérios, mas para mim é normal, pois muitos são lindos e possuem verdadeiras obras de arte em seus mausoléus.

Hoje vou falar de um cemitério muito diferente, localizado no bairro do Testaccio, em Roma e não muito longe do centro histórico. É um passeio muito bonito de se fazer. Também conhecido como Cemitério Protestante ou Cemitério dos Poetas, devido ao grande número destes lá sepultados, o nome oficial é Cimitero Accatolico. Mas, por que este nome?

No portão de entrada tem a inscrição latina "Resurrecturis", que significa "aqueles que ressuscitarão". Paga-se em torno de 2 euros para entrar, não lembro bem, mas é um valor simbólico, para ajudar a manter o cemitério.

É que no século 18, os não católicos que moravam (e morriam) em Roma, não tinham autorização do papa para serem enterrados nos cemitérios católicos. Em 1738, foi então construído o Cimitero Accatolico e lá puderam ser enterrados ateus, judeus, cristãos, ortodoxos, muçulmanos e agnósticos que, até então, não tinham um local digno para serem enterrados naquela cidade. Somente em 1870 foi reconhecido oficialmente como cemitério, mas sempre teve dificuldades para se manter e hoje sobrevive graças aos visitantes e à doações recebidas.
.
Mais de 4.000 pessoas estão lá enterradas, na maioria, estrangeiros não católicos. Há também alguns católicos, que eram filhos, esposas ou maridos de não católicos, também lá sepultados. Tem a parte antiga e uma mais nova, para os não católicos de hoje. 


O Cemitério é lindo, tem muito verde, todo muito bem cuidado e possui muitas estátuas curiosas sobre os túmulos. Encontrei também muitos gatinhos por lá. Aliás, Roma está cheia de gatos. Por todos os lugares, até dentro do Coliseu. Eu vi também alguns livros com o título: I Gatti di Roma!


Entre as personalidades, lá repousam os restos mortais de: Augusto von Goethe, único dos 5 filhos do escritor alemão Johann Wolfgang von Goethe que chegou na fase adulta, mas que faleceu antes do pai; as cinzas do filósofo Antonio Gramsci, co-fundador do Partido Comunista Italiano, que foi morto em uma prisão do ditador Benito Mussolini e posteriormente incinerado;  o poeta John Keats, enterrado em uma tumba anônima após morrer em Roma aos 24 anos de idade e depois transferido para este cemitério; o poeta inglês Percy Bysshe Shelley, que morreu afogado aos 30 anos; o escritor Carlo Emilio Gaddaa atriz inglesa Belinda Lee, morta em acidente de trânsito e a poetisa italiana Amelia Rosselli. Ali jaz também um príncipe afegão, que se criou e morreu em Roma e o ourives Bulgari..
L'Angelo del Dolori

Uma das estátuas que mais me impressionou pela sua beleza foi a do Anjo da Dor, do americano William Wetmore Story (por 40 anos, ele foi o mais importante arquiteto em Roma), dedicada à sua esposa morta, Emelyn Story. Posteriormente, ele também foi sepultado alí.

Esta imagem que está sobre o túmulo deve ser da própria Maria Obolensky, morta aos 18 anos (1855-73).

Este túmulo eu achei muito interessante também, com o cão vigiando o seu dono.

Túmulo do explorador e comandante da Marinha Militar, Thomas Jefferson Page, morto aos 25 anos e sua irmã, Mary Belle Page, falecida aos 21 anos.

Esta é outra homenagem ao amor além da vida. Diz o poema lá escrito: "Ela passou de um doce sonho de amor para a vida dos anjos". A flor, natural, é constantemente trocada. 

Túmulo de Devereux Plantagenet Cockburn, falecido aos 21 anos (1829-50). Este jovem foi retratado com seu cachorro e enrolado em um cobertor.  Consta acima que ele era muito amado pelos seus familiares, que procuraram pela sua saúde em vários países e este veio a falecer em Roma.

O lugar transmite uma calma e paz de espírito incríveis!

Ao lado deste cemitério tem a Pirâmide de Caius Cestius, em estilo egípcio. Esta pirâmide foi construída em 330 dias, no ano de 12 a.c., pelos herdeiros deste, que só poderiam tomar posse da fortuna depois de construírem esta pirâmide em sua homenagem e lá colocarem seus restos mortais. 

A base da pirâmide está há uns 2 metros mais ou menos e lá embaixo vivem muitos gatos, que parecem vigiar o lugar, que também é chamado de "Santuário dos Gatos".


Caius Cestius era um importante magistrado romano da época e membro de uma das quatro corporações religiosas de Roma.

Esta é a minha dica para quem aprecia história e gosta de obras de arte. Esta visita me deixou muito curiosa, pois cada lápide ou imagem, parecia querer contar a sua história.

E você, visitaria um cemitério assim?

Beijos,
Ana

Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

31 comentários :

  1. Nossa que lugar lindo ... Adorei


    Bjs ♥
    www.vintagefashion.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, o lugar é realmente muito bonito.
      Bjs

      Excluir
  2. Adoro história, e adoraria ir pra Europa conhecer mais e mais!! =]

    beijos

    http://www.instamakeups.com/
    @flaviaa_gil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando você for, coloque este cemitério no seu roteiro, vale a pena!
      Bjs

      Excluir
  3. These are some great pictures. I'm sure the structures have some history behind them.

    http://www.glamkittenslitterbox.com/
    Twitter: @GlamKitten88

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hi Bonnie!
      This place is beautiful and very interesting.
      Thanks for your visit.
      Kisses

      Excluir
  4. Vou confessar que não faz meu tipo favorito de passeio, não. haha Mas achei bacana, parece ser um lugar lindo


    Você usaria calça bicolor? http://goo.gl/DA07V

    Beijos

    Nathália - Fashion Jacket
    http://fashionjacket.blogspot.com.br

    FacebookTwitterTumblr

    Não deixe de curtir nossa página no Facebook. Há um album cheio de inspirações e streetstyle que todas nós amamos para nos ajudar a compor looks ainda mais bacanas.

    ResponderExcluir
  5. É um passeio diferente mesmo, não é todo mundo que gosta. Visitei também famoso Cemitério da Recoleta, em Buenos Aires, mas este de Roma é bem mais bonito.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Nossa Ana, eu não teria coragem. Tenho verdadeiro pavor de cemitérios.

    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renata! Não tem nada de tenebroso uma visita assim, muito pelo contrário, você não imagina a sensação de paz que a gente sente.
      Sem contar as esculturas que se vê, que são belíssimas. Nos despertam uma curiosidade enorme em saber quem foram aquelas pessoas, o que aquela obra representa, etc... Mas gosto é gosto, né? Beijocas

      Excluir
  7. Que interessante Ana . Desde que fez aquela viagem com teu pai, creio que uma das primeiras dentre tantas que vieram depois, quando falam de viagem comento que minha amiga Ana é que sabe viajar, que descobre pontos inusitados além de Torre Eifel, missa no Vaticano....rsrr. Continue mandando tuas dicas. bju bju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Salete, obrigada pelos elogios. Eu adoro viajar mesmo e descobrir lugares diferentes. E missa no Vaticano, nem se eu quisesse, porque, nas 2 vezes em que estive em Roma, o papa estava fora do país, hahahaha...
      Bjs

      Excluir
  8. BOA TARDE ANA
    AQUI NA ITÁLIA TEM MUITOS CEMITÉRIOS INCLUÍDOS EM ROTEIROS TURÍSTICO, ALGUNS RIQUÍSSIMOS DE OBRAS DE ARTE !!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Edna!
      Eu imagino e espero poder conhecer outros. Em frente a este, no Testaccio, tem outro cemitério, exclusivo dos soldados ingleses mortos durante a 2ª Guerra Mundial. Não estava aberto à visitação, mas pelas grades pudemos ver um pouco, era bonito, mas tipo Cemitério Parque que temos por aqui, com as lápides em um belo gramado verde, sem nenhum obra ou escultura. Bjs

      Excluir
  9. Não é o tipo de passeio que eu incluiria normal em um roteiro de viagem , mas pelas fotos parece ser um lugar muito bonito, com uma área verde também muito bonita!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vanessa!
      Conheci este cemitério por acaso, pois o que eu e meu marido queríamos conhecer era a Pirâmide de Caius Cestius, que é ao lado deste. Foi uma belíssima surpresa!
      Bjs

      Excluir
    2. Aí sim vale a surpresa! acho que numa situação como a sua de ir a um lugar e conhecer outro , com certeza eu conheceria!

      Excluir
    3. Este lugar é inusitado e de uma beleza muito surpreendente mesmo. Bjs

      Excluir
  10. Oi Ana. Lindas fotos. Com certeza vou incluir no meu roteiro na proxima visita a Roma. Eu sou adepta de conhecer cemiterios. Sem falar no historico Cemmiterio da Recoleta, ja visitei muitos cemiterios para pesquisas das origens, no Brasil e Exterior. Destaco um em Bassano del Grappa, onde nasceu meu Bisavô, que todos os sobrenomes eram os nossos aqui da terrinha. Porem historicamente lindo, é o Cemiterio Du Pere Lachaise, em Paris, onde, entre outros, estão Alan Kardec, e Abelardo e Eloisa. Recomendo. Muitos Beijos. Eliane Pilati.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eli! Vale a pena uma visita, este cemitério é de uma beleza surpreendente. O da Recoleta eu também conheço, mas o de Paris, preciso voltar lá para conhecer. Já ouvi muito a respeito, é bem famoso por causa das grandes personalidades lá sepultadas.
      Conhecer cemitérios não tem nada de macabro como muita gente pode pensar, muito pelo contrário, nos faz refletir e também admirar grandes obras e conhecer um pouco mais de história. Até da nossa história, no caso dos cemitérios onde estão nossos antepassados. Conheci o Cemitério do vilarejo onde nasceu meu avô, em Longa di Schiavon. Também lá, quase todos os sobrenomes eram os mesmos que vemos pela serra gaúcha. Bjs

      Excluir
  11. Nossa, que vontade de viajar! ;D
    Uma das coisas que mais amo fazer! Com certeza!
    Achei lindas as fotos que você postou! O lugar é muito bonito e transmite muita história!

    Bjxx
    makesdami.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Miriam! É muito bom mesmo viajar, eu adoro!
      O Cemitério Não católico de Roma foi uma bela surpresa, me surpreendeu muito. Sem conta na Pirâmide de Caius Cestius, que é do ano 12 c.c., imagine! Beijão

      Excluir
  12. Minha flor, vim aqui de novo p/ avisar que tem um selinho p/ você no meu blog!

    Bjxx
    makesdami.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida, vou te visitar em seguida! Obrigada e um beijão!

      Excluir
  13. Tão interessante a viagem,é a descoberta,acho maravilhoso porque sou bem curiosa!Conhecer lugares inusitados acho incrível,pois como você falou,sentimos aquela curiosidade em saber quem era aquela pessoa,como viveu,enfim,as histórias.
    O cemitério é realmente muito bonito,não me passou uma sensação ruim,pelo contrário,que paisagem e belos túmulos..a imagem do túmulo da Esbelt achei tão marcante!Como as pessoas naquela época viviam poucos anos, infelizmente.
    Um passeio cheio de descobertas!!Sem dúvida adoraria conhecer.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente acaba fazendo uma viagem imaginaria no tempo daquelas pessoas, é incrível. E você bem observou, as pessoas morriam muito jovens no século 18 e início do séc. 19, poucos passavam dos 30 anos!
      Beijos

      Excluir
  14. Ana Adorei seu blog!
    Cemitérios antigos são assim, com verdadeiras obras de arte. Aqui mesmo em Porto Alegre temos o Cemitério da Santa Casa e o São Miguel e Almas com verdadeiras preciosidades. Me fascinaram 03 fotos: "O anjo da dor", A moça sentada que é a própria imagem da tristeza eo túmulo de Elsbeth Wegener Passarge, não só pela escultur,contudo pelo epitáfio- ELA PASSOU DE UM DOCE SONHO DE AMOR PARA A VIDA DOS ANJOS!
    ~muito lindo!
    Parabéns beijos da Liane Beatriz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Liane, muito obrigada pelos elogios.
      Este cemitério é belíssimo e as obras de arte nos fazem pensar em quem foram aquelas pessoas para receber homenagens tão significativas. A que mais me impressionou foi, sem dúvida, o anjo da dor, mas todas são belas. Eu conheço estes 2 cemitérios aqui de Porto Alegre. O da Santa Casa possui verdadeiras preciosidades mesmo, como você disse. Beijão

      Excluir
  15. Ana, estarei em Roma entre os dias 18 a 22 de agosto e sou um apaixonado por cemitérios. Há outros cemitérios que possa visitar e fotografar pelo menos em 3 dias?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Weligton,

      Existem cemitérios que possuem obras de arte belíssimas e este do post é um deles que vale muito uma visita. Para quem aprecia este tipo de arte, é claro.

      Bem em frente tem outro cemitério, dos soldados ingleses mortos em Roma na 2ª Guerra Mundial, mas acho que a visitação não é aberta. Porém, a gente consegue ver pelas grades. Mas possui somente lápides, no chão.

      Não sei de outro cemitério interessante para te indicar em Roma, pois visitei somente este.
      Depois, na sua volta, me conte o que você achou.

      Abraços

      Excluir

Obrigada por comentar!
É bom demais receber o retorno dos leitores. Responderei o mais breve possível, então lembre-se de voltar aqui depois para ler a sua resposta.

*Você pode também marcar "Notifique-me", para ser avisado por e-mail quando o seu comentário for respondido.